Translate this Page
Arrebatamento
Você acha que o Arrebatamento da Igreja será:
No meio da Tribulação
Depois da Tribulação?
Durante a Tribulação
Antes da Tribulação?
Não sei responder!
Ver Resultados


Rating: 2.0/5 (212 votos)




ONLINE
2




Partilhe este Site...





O Portal da Teologia 

Indice Mapa do Site Avançado
Busca O Portal

 Ychzek'el [Ezequiel] 9.3-4

O PORTAL DA TEOLOGIA

A marca de Cristo. 

3. Então a Glória do Deus de Yisra'el começou a se levantar sobre o keruv, desde onde ele estava até a entrada da casa. Ele chamou o homem vestido com roupas de linho, o qual tinha equipamento de escribas em sua cintura

4. Adonai lhe disse: "Vá por toda a cidade, através de toda a Yerushalayim, e ponha uma marca em sua testa como a de um homem [Cristo] que está suspirando e chorando por todas as práticas odiosas que estão sendo cometidas ali".  

 Atenção: O Arrebatamento da Irmã Vilma - Assista aqui em [Vídeos e Nova Era] Cuidado com a sua Alma! 

 

Graça e Paz em Cristo → A todos os Leitores → Sejam bem vindos → No nome de Jesus!  Comentem os artigos → Iniciem discussões sobre os temas → O Moderador. 06.04.2014 

 
OPorTAU.png

Atualize o seu navegador - novo domínio 

http://www.oportaldateologia.org/ 

O Portal:

 

 

oportal@oportaldateologia.org 

cliqueimagem 

OPorTAU.png 

Pedido de Oração  

 

Por Gospel+ - Biblia Online

 

 

 


O Portal da Teologia autoriza a republicação de todos os artigos do site na íntegra, desde que cite a fonte de origem.  


Porque Jesus pregou aos espíritos aprisionados?
Porque Jesus pregou aos espíritos aprisionados?

 


Porque Jesus pregou aos espíritos aprisionados? 

 


Para evitar a fadiga de ler este estudo cansativo; a resposta é: porque alguém nasceu, viveu e morreu, foi aprisionado depois de condenado sem um julgamento. Simples assim!

Agora vamos investigar as razões, conforme os registros bíblicos.

A primeira menção do lugar para onde ia o espírito "alma" de um morto foi mencionado por Jacó quando recebeu dos seus filhos a falsa noticia de que José havia, morrido; então ele disse que ele iria até o Seol ou Sheol onde estaria o seu filho.

Este lugar não era onde sepultava se o corpo, sim; para onde ia o espírito de vida ou a alma como designa o Novo Testamento. Era um domínio espiritual; o mesmo inferno mencionado no Novo Testamento; e não se pode confundir com lago de fogo e enxofre, porem era o lugar onde o corpo após ser sepultado para tornar se pó novamente, iria hospedar, digamos, assim o espírito pertencente àquele corpo.

Vemos conforme a referencia bíblica a seguir que o Sheol era uma dimensão espiritual: [...]

Isaías  1411 • A tua soberba foi lançada também no Sheol, na sepultura, junto com o som de glória das tuas harpas. Eis que agora tua cama é feita de larvas, e tua coberta de vermes.

[...] porem neste caso especifico, não era onde supostamente estava o espírito de Jose; visto que um pouco antes no verso 4 refere se a uma parábola contra o “rei de Babilônia”; porem mais adiante no verso 12 ele descreve o ex-querubim, que antes era a estrela da manhã, filha da alva; e devemos atentar mais ainda que o verso 15 mencione que satanás conforme este verso: [...] Contudo levado serás ao Seol [...], será levado ao mais profundo do abismo.

E sabemos que onde ele será lançado é o inferno conforme o Novo Testamento.

E há um detalhe especifico quase imperceptível é o que diz o verso: 10

Estes todos responderão, e te dirão: Tu também estás fraco como nós, e te tornaste semelhante a nós.

O interessante aqui em Isaias 10 é que nesta ocasião futura quando satanás for lançado no Sheol, haverá pessoas lá que vão blasfemar dele por ele ter sido um grande tirano na terra e depois foi reduzido a mísera condição de um homem fragilizado.

Portanto, no tempo do Antigo Testamento, o que é difícil de se admitir, mas, os textos são explícitos e revelam que não havia outra dimensão distinta onde estariam as miríades de anjos que foram lançados para a terra com satanás; e que eles estavam todos no Sheol, mas: com um destaque; os espíritos dos homens mortos estavam numa “ala” onde estava José e numa outra distinta, “ao mais profundo do abismo” que era estritamente reservada para os demônios em geral, conforme o grifo do verso 15 acima.

Este capítulo 14 deixa explicado à diferença de que o inferno era apenas uma dimensão, não duas ou mais, porem havia uma repartição destacada para os espíritos humanos e para anjos caídos. Tanto é que no Antigo Testamento não uma citação sequer sobre o termo “inferno”.

Não há como duvidar porque o texto bíblico está explicando com detalhes. 

Outro ponto interessante deste capítulo 14 é que ele é uma extensão de Isaías 13, cuja mensagem é futurista para cumprimento neste nosso contexto; ou seja, ainda está por cumprir quando satanás for derrotado e lançado no inferno por 1.000 anos.

Por isto é necessário fazer uma leitura minuciosa do texto atento ao entrelace entre os versos, para encontrarmos as repostas no próprio texto; caso contrário teremos que criar explicações infundadas; como poderia ter ocorrido nos nove parágrafos anteriores.

Portanto: o Sheol do Antigo Testamento era a sepultura dos espíritos, o atual inferno no Novo Testamento.

No período pré-testamentário tanto os espíritos seres dos homens; “almas dos homens conforme o Novo Testamento” permanecia no Sheol porem destacado entre os decadentes seres espirituais e os ex-seres humanos ímpios e justos.

Há ainda uma duvida a esclarecer sobre a questão do: Hades e o Sheol; que segundo o Judaísmo, o Sheol é o local de purificação espiritual ou punição para os mortos, um local o mais distante possível do céu.

A palavra "hades" = submundo substituiu o nome Sheol quando por decreto, as escrituras hebraicas foram convertidas para o grego; Septuaginta na antiga Alexandria por volta do ano 200 a.e.C.

No Cristianismo; Sheol era a destinação comum tanto dos homens corretos quanto dos incorretos após a morte, e é apresentado assim nos Livros de Eclesiastes e Jó como descrevemos acima.

Outras referências sobre a dimensão espiritual Sheol no Antigo Testamento:]

• Jó 14: 13 Quem dera me escondesses no Sheol, e me ocultasses até que a tua ira tenha passado.

• Salmo 6:5 "Pois na morte não há lembrança de ti; no Sheol quem te louvará?

• Salmo 86: 13: "Pois grande é a tua misericórdia para comigo; e livraste a minha alma das profundezas do Sheol

• Salmo 139: 8: "8 Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no Sheol a minha cama, eis que tu ali estás também.

• Provérbios 30: 16: "o Sheol, a madre estéril, a terra que não se farta d`água, e o fogo que nunca diz: Basta.

• Eclesiastes 9: 4 - 6: "Pois, quanto àquele que está unido a todos os viventes, há confiança, porque melhor está o cão vivo do que o leão morto.

5 Pois os viventes estão cônscios de que morrerão; os mortos, porém, não estão cônscios de absolutamente nada, nem têm mais salário, porque a recordação deles foi esquecida.

6 Também seu amor, e seu ódio, e seu ciúme já pereceram, e por tempo indefinido eles não têm mais parte em nada do que se tem de fazer debaixo do sol.

• Eclesiastes 9: 10: "Tudo o que a tua mão achar para fazer, faze-o com o poder que tens, pois não há trabalho, nem planejamento, nem conhecimento, nem sabedoria no Sheol, o lugar para onde vais

Quando você deparar com a questão: A palavra do velho testamento Sheol se refere ao inferno?

A resposta esta aqui na Bíblia:

Isaías 14 14 Subirei “satanás” mais alto que as mais altas nuvens; tornar-me-ei semelhante ao Altíssimo!

15 Contudo, às profundezas do Sheol, da morte, foste precipitado; lançado foste no fundo do abismo!

Para sintetizar esta introdução: Literalmente “a tradução da palavra “Sheol” no hebraico é túmulo”, ou "cova" ou "a sepultura.

Se a palavra Sheol é traduzida por tumulo, o sentido bíblico do termo é sepultura “do espírito”; não do corpo como já provamos com as referencias bíblicas; ela é mencionada sessenta e cinco vezes enquanto que o termo inferno nenhuma vez é citado no Antigo Testamento; porem esta dimensão espiritual era para os: justos: Gênesis 37. 35; Gênesis 42 38; Isaías 38 10; Isaías 38 17 18; ímpios conforme Números 16 30, e para os demônios Isaías 14 10 11 quando todos; humanos e os seres celestiais eram destinados.

Mesmo sendo uma única dimensão especifica; isto não significava que eles permaneciam juntos no para o mesmo espaço-tempo; havia uma separação distinta para os seres não humanos que já haviam sido dantes julgados e condenados.

A palavra Sheol não é uma flexão de sepultura física e sim a designação do fim do destino específico dos justos e dos ímpios; porem isolados entre si; além de manter cativos os extintos seres espirituais após as suas condenações.

O termo Sheol não é sinônimo de morte nem na tradução literal, bem côo do sentido bíblico; mas, sim é a descrição de uma dimensão não física a fim de aprisionar o espírito numa existência pós-humana apenas no período pré-testamentário.

Sobre esta afirmação vamos analisar no desenvolver desta parte final do estudo.

E o porquê de Jesus ter pregado aos espíritos aprisionados?

Vamos começar pela citação de Pedro:

2 Pedro 2  3 Movidos por sórdida ganância, tais mestres os explorarão com suas lendas e artimanhas. Todavia, sua condenação desde há muito tempo paira sobre eles, e sua destruição já está em processo

• 4 Ora, se Deus não poupou os anjos que pecaram, mas os lançou no inferno, aprisionando-os em cadeias abismais tenebrosas, com o propósito de serem reservados para o Juízo,

• 5 de igual modo, Ele não poupou o mundo antigo quando abateu o Dilúvio sobre aquele povo ímpio, entretanto preservou Noé, proclamador da justiça, e mais sete pessoas.

• 6 Também condenou as cidades de Sodoma e Gomorra, reduzindo-as a cinzas, tornando-as exemplo do que sucederá aos que vivem praticando o mal.

  Bem; vemos que Deus não poupou ninguém que pecou conforme menciona os versos acima, desde Noé estendendo para a era de Sodoma até o nascimento de Cristo.

Sabemos também que Deus havia feito alianças com o seu povo para dar uma oportunidade de arrependerem-se dos seus maus caminhos, que segundo o Antigo Testamento era principalmente adorar os deuses, pecado conhecido como prostituição, não como no sentido ocidental do termo.

Para que toda a humanidade desde Adão não fosse condenada sem uma oportunidade de rever os seus erros; Cristo pregou o Evangelho da Salvação que seria extensivo a toda a humanidade através da ultima aliança entre Deus e a humanidade, onde desta feita Ele próprio seria o sacrifício, e pela sua morte, todos quantos se arrependesse das suas más obras, seriam perdoados.

Sendo assim todos os que nascem do seu tempo para o futuro teriam esta oportunidade de preservar as suas almas com o advento da primeira morte. Resolvido.

Deus não votou atrás no Seu edito e nem revogou a condenação contra o homem, que pecasse tinha o beneficio de ser perdoado através do sacrifício do Seu Filho.

Eis a questão: e aqueles que pereceram antes Dele nascer para ser o Salvador, como seria alcançado por este benefício se estavam mortos?

Então foi quando Cristo ao morrer desceu as profundezas da terra e lá Ele pregou este Evangelho que não conheciam e deu oportunidades para aqueles que crescem fossem perdoados.

Não há lógica alguma, Cristo ter ido pregar aos espíritos em prisão se não fosse para dar lhes uma oportunidade de arrependimento.

Eles pecaram, foram advertidos; não obedeceram; mas, não houve um julgamento, todos foram condenados, mas, Deus observou que seria justo todos serem julgados.

Eles também deveriam estar cientes de que quem iria julgar toda a humanidade seria o seu próprio Filho, isto era importante que eles soubessem; para que no dia do juízo final, uma pessoa sequer vier alegar que não teve esta oportunidade ou desconhecia esta verdade.

Isto invalidaria o juízo e por um; todos teriam que ser absolvidos, por que a justiça de Deus é justa e imparcial, então não haveria julgamento.

Restou apenas que eles crescem, por que o próprio Cristo disse que todos os nele cressem não morreriam, mas teria a vida eterna.

Quanto à questão do crer, não apenas acreditar na palavra Dele e continuar as mesmas praticas abomináveis, crer significa não praticar mais tais atos.

Esta foi à razão do porque Cristo foi pregar aos espíritos em prisão; porque o seu sacrifício era universal.

Este benefício divino expira se após o arrebatamento.

A partir de então cada um será julgado pelas suas obras e pagará o preço com o próprio sangue. Voltando a questão do Sheol; após a pregação para os mortos, todos contemplados foram levados para o “Ceio de Abrahão” que é o terceiro céu onde Paulo deve ter sido arrebatado ainda vivo, visto que ele nunca confirmou isto nem mencionou que ele sabia que havia sido contemplado.

Portanto o Sheol hoje conhecido por inferno conforme a sua primeira menção em Mateus depois da visita de Cristo, ele tornou se uma dimensão espiritual somente para os anjos caídos e aos homens que rejeitaram o sacrifício de Cristo na cruz e morreram em pecado.

Sabemos que é o terceiro céu porque o segundo é a Nova Jerusalém que iria substituir esta terra depois do julgamento do homem.

A partir de então somente haverá um céu onde está o trono de Deus e este planeta eterno, se assim podemos dizer, que será iluminado diretamente pela gloria de Deus.

Notem que não há nada de mirabolante na realidade que envolve a existência e finalidade do Sheol antes e depois de Cristo, exceto ao fato de que antes todos estavam lá e depois de Cristo, houve a separação.

Um exemplo clássico é a parábola do rico e de Lázaro que Cristo citou para ilustrar que há uma separação entre os mortos ímpios e os justos e não como antigamente no tempo da lei. 

oportaldateologia/PURPLETAUPORTAL_1.jpg

Agora para descontrair leia este recorte de um artigo sobre este tema:

sheol refer to hell

Outra prova clara de que os hebreus do Antigo Testamento sabiam muito bem que Sheol não era inferno, mas sim sepultura, é Jacó enterrando o seu filho José:

“E levantaram-se todos os seus filhos e todas as suas filhas, para o consolarem; ele, porém, recusou ser consolado, e disse: Na verdade, com choro hei de descer para meu filho até o Sheol. Assim o chorou seu pai” (cf. Gênesis 37:35). Jacó evidentemente ainda não sabia que na mitologia pagã grega (de imortalidade da alma) o Hades ficava no centro da Terra.

Jacó foi cavando até o inferno para enterrar o seu filho José? Não, Jacó sabia muito bem que Sheol era puramente sepultura. Ele sabia disso porque essa era a crença da época, o sentido puro de Sheol.

Ademais, Jacó foi enterrar o corpo morto de José e não uma alma ou espírito incorpóreo. Sheol não é um local de espíritos sem corpo, mas sim de corpos mortos. Sheol é claramente identificado como sendo sepultura, o pó da terra. Outras inúmeras passagens nos trazem um sentido completo de que Sheol não era habitação consciente de espíritos desencarnados.

Alguns exemplos, por exemplo, podem ser encontrados em Jó e em Salmos: [...] Sheol é o sentido mais amplo da sepultura, tendo a mesma aplicação prática desta, pois quem está na sepultura está no Sheol, da mesma forma que quem está em São Paulo está no Brasil.

Sheol é o “mundo dos mortos”, não como um local de habitação de espíritos conscientes, mas de almas mortas (cf. Nm.31:19; 35:15,30; Js.20:3,9; Gn.37:21; Dt.19:6,11; Jr.40:14,15; Jz.16:30; Nm.23:10), em local de total silêncio (cf. Sl.115:17; Sl.94:17), e em estado de total inconsciência (cf. Sl.146:4; Sl.6:5; Ec.9:5,6; Ec.9:10).¹ 

 ¹ http://desvendandoalenda.blogspot.com.br/2013/08/estudo-completo-sobre-o-significado-de.html

 

 

            Edição 10-04-2017 

 

Em Cristo.

Shalom.

Por Cornelio A.Dias  

"Feito perfeito, é imperfeito; como criação, o meu eu; natureza humana! C. A. Dias.

 

 

 

Licença Creative Commons
Porque Jesus pregou aos espíritos aprisionados?
do Teologo Cornelio A.Dias está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Não Comercial - Sem Derivações 4.0 Internacional. Baseado no trabalho disponível em ” http://www.oportaldateologia.org/porque-jesus-pregou-aos-espiritos-aprisionados; Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em mail oportal@oportaldateologia.org

newline oportal

 

Editoriais

As taças da ira de Deus  estão prestes a se derramarem sobre a terra! 

Quero fazer um breve relato sobre esta chamada em "Flash”, visto que não vejo a necessidade de escrever um artigo específico sobre o título, bem como também não vou citar referências bíblicas que corrobore com este assunto.

 

Os elementos ardendo  

em breve se fundirão!

Cuidado!

Um corpo terrestre, 

se chocará contra a terra e 

causará repentina destruição. 

 

Leia Mais imagem

 

A falsa doutrina do pré-tribulacionismo  

Qual biblicamente é a mais viável para você? A Meso-tribulação [Arrebatamento no meio da tribulação] ou a Pós-tribulação? [Arrebatamento depois da tribulação] Em qual delas acontecerá o Arrebatamento da Igreja! Será antes da tribulação? Reflita! Leia Mais  imagem

 

 

  Reflexão do O Portal

         2013

O oitavo Rei foi eleito.

A besta que era e já não é, é também o  oitavo rei, e é dos sete, e vai-se para a perdição Apocalipse cap. 17 - 11.

E o sangue de muitos inocentes ainda haverá de ser derramado.              

Guerreiros feridos são condecorados com Láureas de sangue.

Os soldados do Exército do Rei dos Reis, porém herdarão uma coroa de ouro, e a vida eterna.

A Nova Ordem Mundial está chegando e virá para cumprir o seu dever a rigor.

Quem quiser se livrar dela terá que aceitar a sua marca. 6 6 6 em troca da sua alma.

Revelação 13. 1 – Vi uma besta que saia do mar, [...] 2 [...] O dragão lhe deu seu poder, seu trono e grande autoridade.

4. Eles adorarão o dragão, porque dera a sua autoridade à besta [...] 7. Foi-lhe dado poder para guerrear contra o povo santo de Deus e derrotá-los.

10. “Se alguém há de ir para o cativeiro, para o cativeiro irá! Se alguém há de ser morto à espada, morto à espada haverá de ser!”

Yeshua.

 O ultimo, o Rei dos reis é o próximo, e está vindo, espere por Ele mesmo que  isto lhe custar a própria vida.

"Permaneça fiel até a morte, e Eu lhe darei a Vida como Coroa. Revelação 2.10.

Yeshua".

 

Leia o Artigo: O sétimo milênio e o fim da humanidade.

Oriente-se.

 

Por: Cornelio A.Dias

Março de 2013.

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 TAUEZEQ94_tsp.png

 

 

 

  Ler um   é:

Armazenar Informações;

Desenvolver a Intelectualidade;

Ampliar os Horizontes;

Compreender o Mundo;

Comunicar-se com o Próximo;

Escrever Corretamente;

Relacionar-se melhor com o Outro!

 Ler uma  é:

Armazenar Ensinamentos;

Desenvolver o Conhecimento;

Ampliar a Espiritualidade;

Compreender a DOUTRINA;

Comunicar-se com JESUS

Escrever a VERDADE;

Relacionar-se melhor com DEUS. 

IMAGEM TEXTO

Ore conosco ao som de belos louvores;

Chore aos pés feridos do Pai!

A tristeza logo passa, não demora.

Ele vos envolve e vos consola, 

Em seus braços, faz-vos descansar.

O Portal

Abra esta Porta de Meditação, Louvor e Oração,

clique aqui em:

Bíblia Online e Seleção de Louvores

e deixa Deus falar ao seu coração!

IMAGEM TEXTO

  

TAU_ORIGINAL_PORTAL.png

 

 

 Leia Mais imagem 


Com: Paz seja convosco
Graça e Paz
A Paz do Senhor
Paz da parte... do Senhor
Paz de Deus
Shalom
Shalom Adonai
Bom dia; Boa Tarde; Boa Noite Irmão
Nenhuma da anteriores

Feedjit

 

Download

Descrição:

Bíblia Sagrada Digital

Mediafire – Down

 Jogo Show do Cristão

Zippyshare – Down

Biblia Sagrada + jogo show do cristão + caminho estreito

MEGA – Down 

topo