Translate this Page
Arrebatamento
Você acha que o Arrebatamento da Igreja será:
No meio da Tribulação
Depois da Tribulação?
Durante a Tribulação
Antes da Tribulação?
Não sei responder!
Ver Resultados


Rating: 2.1/5 (361 votos)




ONLINE
2




Partilhe este Site...





O Portal da Teologia 

Indice Mapa do Site Avançado
Busca O Portal

 Ychzek'el [Ezequiel] 9.3-4

O PORTAL DA TEOLOGIA

A marca de Cristo. 

3. Então a Glória do Deus de Yisra'el começou a se levantar sobre o keruv, desde onde ele estava até a entrada da casa. Ele chamou o homem vestido com roupas de linho, o qual tinha equipamento de escribas em sua cintura

4. Adonai lhe disse: "Vá por toda a cidade, através de toda a Yerushalayim, e ponha uma marca em sua testa como a de um homem [Cristo] que está suspirando e chorando por todas as práticas odiosas que estão sendo cometidas ali".  

 Atenção: O Arrebatamento da Irmã Vilma - Assista aqui em [Vídeos e Nova Era] Cuidado com a sua Alma! 

 

Graça e Paz em Cristo → A todos os Leitores → Sejam bem vindos → No nome de Jesus!  Comentem os artigos → Iniciem discussões sobre os temas → O Moderador. 06.04.2014 

 
OPorTAU.png

Atualize o seu navegador - novo domínio 

http://www.oportaldateologia.org/ 

O Portal:

 

 

oportal@oportaldateologia.org 

cliqueimagem 

OPorTAU.png 

Pedido de Oração  

 

Por Gospel+ - Biblia Online

 

 

 


O Portal da Teologia autoriza a republicação de todos os artigos do site na íntegra, desde que cite a fonte de origem.  


Jesus, os Apóstolos e os primeiros Cristãos
Jesus, os Apóstolos e os primeiros Cristãos

1. A situação política da Palestina nos tempos de Jesus 

Importa sublinhar que efetivamente a Bíblia "concretamente os evangelhos" não dizem nada acerca do dia, do mês e do ano em que nasceu Jesus.

À primeira vista podemos ficar impressionados com o fato de não ter ficado registrado em lado nenhum um fato mais marcante da história de toda a humanidade.

Tão marcante e tão importante que dividiu a história num antes de Cristo e num depois de Cristo.

No início a Igreja estava mais preocupada em celebrar a Morte e Ressurreição de Jesus do que o seu nascimento.

Para ser neste dia, foi tido em conta o fato de no império romano a 25 de Dezembro se celebrar uma Festa em honra do deus Sol, no solstício de Inverno.

Nessa festa, tinham destaque o fogo e a luz: grandes fogueiras eram acesas para ajudar o Sol à «levantar-se» de novo por cima do horizonte.

A Igreja de Roma e outras igrejas mais próximas, ao escolherem uma data para celebrar o nascimento de Jesus, elas aproveitaram esta data pagã para cristianizarem, tendo em conta o conteúdo bíblico da luz.

Os teólogos e pregadores desta altura não se cansam de afirmar que o verdadeiro Sol é Cristo e não um deus qualquer.

A estas motivações não deve ser alheio também um argumento político de Constantino, pois ao colocar a festa de Natal neste dia, o imperador agradava a pagãos e a cristãos, e deste modo apresentava mais um argumento para a união de povo do seu vasto império.

Entretanto Jesus viveu em Nazaré a existência dum judeu piedoso, praticando a Lei, segundo o espírito dos fariseus, os mais religiosos dos judeus. Por volta dos anos 27- 28, aconteceu o Seu batismo por João Batista e inaugura os seus dois ou três anos de vida pública. Condenado pelas autoridades religiosas foi crucificado pelos Romanos no dia 7 de Abril do ano 30.

Nessa época era imperador de Roma Tibério "14 - 37", governador romano da Palestina Pilatos "26-36" e Sumo Sacerdote Caifás "18 - 36".

Terá, por isso, morrido com cerca de 36 anos de idade.Com a morte de Herodes – o Grande - o reino foi dividido entre os seus três filhos: Arquelau recebeu a Judeia, a Idumeia e a Samaria; Herodes Antipas recebeu dois territórios separados - a Galileia e a Pereia; Herodes Filipe recebeu os territórios de nordeste – Gaulanítide, Bataneia, Traconítide e Auranítide.

A irmã de Herodes, Salomé, recebeu o território de Jâmnia-Azoto "cf. Suplementos da Difusora Bíblica".

Arquelau, que recebeu a maior parte, tornou-se impopular por causa do seu governo despótico e brutal.

Foi deposto e desterrado para as Gálias no ano 6 d. C. O seu território foi anexado à província romana da Síria, tendo por isso beneficiado de uma administração especial dirigida por um procurador que exercias as funções supremas de Justiça.

À comunidade religiosa de Jerusalém reconhecia-se o direito de julgar os seus próprios assuntos no Sinédrio, contudo o cumprimento das penas capitais cabia ao procurador romano.

Neste contexto, os judeus esperavam a vinda de um rei messiânico inspirado nos antigos profetas, mas no decorrer de tantos séculos de dominação estrangeira passou a esperar um libertador político, um Messias vitorioso que poria fim a essa dominação.

 

2. Morte e ressurreição de Jesus. situação política da Palestina nos tempos de Jesus

Jesus não era esse libertador político, não era o Messias esperado. O fato de Jesus ter reconhecido, diante de testemunhas, que era o Messias e o Filho de Deus quando interrogado pelo Sumo Sacerdote Caifás "Mc. 14. 61" bastou para condená-lo à morte por blasfêmia. De acordo com as leis em vigor, a sentença devia ser confirmada e executada pelo procurador romano.

Na época Pôncio Pilatos "nessa função de 26 a 36 d.C".Os apóstolos de Jesus também não entenderam a sua morte porque o Messias não devia morrer, e menos ainda ser crucificado.

Por isso todos fugiram desiludidos e com muito medo das consequências que podiam sofrer. Nem sequer estão junto à cruz "à exceção de João". E quando foi para O sepultar, foi José de Arimateia, membro do Sinédrio, que assumiu esse encargo "Lc. 23.  50 - 52". Lucas relata, neste contexto, a saída de dois discípulos de Jerusalém para Emaús.

Uma saída que se justifica porque eles já não esperam mais nada… Afinal Jesus era apenas mais um profeta "Lc. 23. 13".

Basta esta descrição para compreendermos o que teria acontecido se Jesus não tivesse ressuscitado. Mas a verdade é que Jesus ressuscitou e o único fato histórico que possuímos é a transformação ocorrida nos seus discípulos.

Antes covardes e temerosos agora decididos e audazes a proclamar a ressurreição do Mestre.A ressurreição é uma realidade profunda e transformante que implica a nossa fé.

A ressurreição de Jesus não foi uma reanimação do corpo "como Jesus fez com a filha de Jairo e com Lázaro", mas é o encontro entre Deus vivo e Jesus Morto.

Um encontro tão intenso que só, deste modo, pode explicar que a fé pascal tenha realizado umas mudanças tão radicais, primeiras nos apóstolos e depois em todos aqueles que, ao receberem essa força, ficaram cristianizados.

O primeiro anúncio da ressurreição foi feito por Pedro no Pentecostes "At. 3. 12 - 16". Este discurso mostra como a força desta boa nova da ressurreição "Evangelho" é comunicada aos homens e interpela os ouvintes.

É precisamente à luz deste acontecimento pascal "páscoa-passagem" que a vida e a morte terrenas de Jesus se ilumina, tomando um significado que até aí tinha passado despercebido aos apóstolos.

Agora o Mestre tinha-se convertido em Messias. O Jesus de Nazaré passa a ser reconhecido como o Cristo "ou Messias".Efetivamente, sem a ressurreição não haveria cristianismo. E, se Cristo não ressuscitou, a nossa pregação é vazia, e vazia é também a nossa fé "1 Co. 15. 14".         

3. As primeiras comunidades cristãs 

O livro dos Atos dos Apóstolos relata que, depois da proclamação da Boa Nova por Pedro no dia de Pentecostes, os seus ouvintes não ficaram indiferentes. Pedro disse que eles se deviam converter recebendo o Batismo em nome de Jesus Cristo.

E contam os Atos que só naquele dia se juntaram aos discípulos cerca de três mil pessoas "At. 2: 41".

O judaísmo daquele tempo era plural, e essa primitiva comunidade de Jerusalém aparecia mais como um grupo judeu: eram fiéis às práticas da religião judaica, frequentavam o Templo. Embora tivessem as suas próprias reuniões, especialmente para a «fração do Pão», isto é, a Eucaristia. Basta ler a famosa passagem de "At. 2. 42": Eram assíduos ao ensino dos apóstolos, à união fraterna, à fração do pão e às orações.

Essas primeiras comunidades eram constituídas por dois grupos diferentes de judeus: uns eram hebreus de língua e cultura semítica; outros helenistas de língua e cultura grega. Estes últimos tinham uma atitude mais crítica e livre para com o Templo e os costumes judaicos. Obs: Os helenistas são as pessoas de origem judaica que vivia fora da Palestina e falavam normalmente a língua grega. Os hebreus são judeus que falam o aramaico. Os helenistas usam a bíblia grega e os hebreus usam a bíblia hebraica.

A primeira perseguição dirigiu-se, precisamente contra os helenistas, que tiveram de fugir de Jerusalém depois da morte de Estevão e, por este motivo, tornaram-se os primeiros missionários "At. 11. 19. 20". Foram até à Fenícia, Chipre e Antioquia.

Esta comunidade de Antioquia viria a tornar-se decisiva no desenvolvimento do cristianismo, porque foi em «Antioquia que pela primeira vez os discípulos foram designados com o nome de ‘cristãos’» "At. 11. 26".

Esta referência indica que a Igreja começa a distinguir-se claramente da Sinagoga.Conhecemos dois missionários dessa comunidade: Barnabé "judeu helenista" e Paulo "Judeu de Tarso".

Os helenistas de Antioquia constituem o fio do cristianismo e da Igreja que prevaleceu historicamente.

   Edição Junho 2016 

 

Em Cristo.

Shalon.

Por Cornelio A.Dias  

 

"Feito perfeito, é imperfeito; como criação, o meu eu; natureza humana! C. A. Dias.

 

 

              

 

 

Comentários

Licença Creative Commons
Jesus, os Apóstolos e os primeiros Cristãos 
do Teologo Cornelio A.Dias está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Não Comercial - Sem Derivações 4.0 Internacional. Baseado no trabalho disponível em http://oportaldateologia.org/jesus-os-apostolos-e-os-primeiros-cristaos Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em mail oportal@oportaldateologia.org

newline oportal

 

Editoriais

As taças da ira de Deus  estão prestes a se derramarem sobre a terra! 

Quero fazer um breve relato sobre esta chamada em "Flash”, visto que não vejo a necessidade de escrever um artigo específico sobre o título, bem como também não vou citar referências bíblicas que corrobore com este assunto.

 

Os elementos ardendo  

em breve se fundirão!

Cuidado!

Um corpo terrestre, 

se chocará contra a terra e 

causará repentina destruição. 

 

Leia Mais imagem

 

A falsa doutrina do pré-tribulacionismo  

Qual biblicamente é a mais viável para você? A Meso-tribulação [Arrebatamento no meio da tribulação] ou a Pós-tribulação? [Arrebatamento depois da tribulação] Em qual delas acontecerá o Arrebatamento da Igreja! Será antes da tribulação? Reflita! Leia Mais  imagem

 

 

  Reflexão do O Portal

         2013

O oitavo Rei foi eleito.

A besta que era e já não é, é também o  oitavo rei, e é dos sete, e vai-se para a perdição Apocalipse cap. 17 - 11.

E o sangue de muitos inocentes ainda haverá de ser derramado.              

Guerreiros feridos são condecorados com Láureas de sangue.

Os soldados do Exército do Rei dos Reis, porém herdarão uma coroa de ouro, e a vida eterna.

A Nova Ordem Mundial está chegando e virá para cumprir o seu dever a rigor.

Quem quiser se livrar dela terá que aceitar a sua marca. 6 6 6 em troca da sua alma.

Revelação 13. 1 – Vi uma besta que saia do mar, [...] 2 [...] O dragão lhe deu seu poder, seu trono e grande autoridade.

4. Eles adorarão o dragão, porque dera a sua autoridade à besta [...] 7. Foi-lhe dado poder para guerrear contra o povo santo de Deus e derrotá-los.

10. “Se alguém há de ir para o cativeiro, para o cativeiro irá! Se alguém há de ser morto à espada, morto à espada haverá de ser!”

Yeshua.

 O ultimo, o Rei dos reis é o próximo, e está vindo, espere por Ele mesmo que  isto lhe custar a própria vida.

"Permaneça fiel até a morte, e Eu lhe darei a Vida como Coroa. Revelação 2.10.

Yeshua".

 

Leia o Artigo: O sétimo milênio e o fim da humanidade.

Oriente-se.

 

Por: Cornelio A.Dias

Março de 2013.

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 TAUEZEQ94_tsp.png

 

 

 

  Ler um   é:

Armazenar Informações;

Desenvolver a Intelectualidade;

Ampliar os Horizontes;

Compreender o Mundo;

Comunicar-se com o Próximo;

Escrever Corretamente;

Relacionar-se melhor com o Outro!

 Ler uma  é:

Armazenar Ensinamentos;

Desenvolver o Conhecimento;

Ampliar a Espiritualidade;

Compreender a DOUTRINA;

Comunicar-se com JESUS

Escrever a VERDADE;

Relacionar-se melhor com DEUS. 

IMAGEM TEXTO

Ore conosco ao som de belos louvores;

Chore aos pés feridos do Pai!

A tristeza logo passa, não demora.

Ele vos envolve e vos consola, 

Em seus braços, faz-vos descansar.

O Portal

Abra esta Porta de Meditação, Louvor e Oração,

clique aqui em:

Bíblia Online e Seleção de Louvores

e deixa Deus falar ao seu coração!

IMAGEM TEXTO

  

TAU_ORIGINAL_PORTAL.png

 

 

 Leia Mais imagem 


Com: Paz seja convosco
Graça e Paz
A Paz do Senhor
Paz da parte... do Senhor
Paz de Deus
Shalom
Shalom Adonai
Bom dia; Boa Tarde; Boa Noite Irmão
Nenhuma da anteriores

Feedjit

 

Download

Descrição:

Bíblia Sagrada Digital

MediaFire – Down

 Jogo Show do Cristão

MediaFire – Down

Biblia Sagrada + jogo show do cristão + caminho estreito

MEGA – Down 

topo