A coligação que apoiou Marina apoia Aécio, falta a ex-candidata pronunciar-se AFP

O Partido Socialista brasileiro, pelo qual Marina Silva foi candidata, anunciou nesta quarta-feira que apoia o social-democrata Aécio Neves na segunda volta das presidenciais, a 26 de Outubro.

Beto Albuquerque, o candidato do partido à vice-presidência na lista de Marina, disse que a decisão se centrou numa premissa: impedir a reeleição da Presidente Dilma Rousseff. Albuquerque disse ter consultado 33 dos 34 deputados do PS e que 28 deles optaram por apoiar Aécio Neves. Quatro deputados optaram por se manter neutros, não escolhendo qualquer dos candidatos que disputam a segunda volta.

"No seio do PSB está muito claro que não votaremos Rousseff. Quanto a votarmos Aécio, isso dependerá do seu programa", disse Albuquerque aos jornalistas enquanto a direcção do partido estava reunida para tomar uma posição oficial.

Roussef, do Partido dos Trabalhadores (PT), obteve 41,59% dos votos na primeira volta; Aécio conseguiu 33,5. Na segunda volta, os votos obtidos por Marina Silva poderão determinar quem será o próximo Presidente do Brasil. Mas Marina Silva só tomará uma decisão depois de se reunir, nesta quinta-feira, com a direcção do seu partido ecologista, a Rede Sustentabilidade, e com os partidos aliados.

Segundo Walter Feldman, porta-voz da Rede, o partido ainda não chegou a um consenso sobre Neves, mas garantiu que um eventual apoio a Rousseff está fora de questão. Os outros partidos da aliança da candidatura de Marina Silva — o Partido Popular Socialista e o Partido Social-Cristão — declararam o seu apoio a Aécio Neves. Os Verdes fizeram o mesmo

http://www.publico.pt/mundo/noticia/socialistas-brasileiros-apoiam-aecio-neves-na-segunda-volta-das-presidenciais-brasileiras-1672336