Translate this Page
Arrebatamento
Você acha que o Arrebatamento da Igreja será:
No meio da Tribulação
Depois da Tribulação?
Durante a Tribulação
Antes da Tribulação?
Não sei responder!
Ver Resultados


Rating: 2.1/5 (471 votos)




ONLINE
18




Partilhe este Site...





O Portal da Teologia 

Indice Mapa do Site Avançado
Busca O Portal

 Ychzek'el [Ezequiel] 9.3-4

O PORTAL DA TEOLOGIA

A marca de Cristo. 

3. Então a Glória do Deus de Yisra'el começou a se levantar sobre o keruv, desde onde ele estava até a entrada da casa. Ele chamou o homem vestido com roupas de linho, o qual tinha equipamento de escribas em sua cintura

4. Adonai lhe disse: "Vá por toda a cidade, através de toda a Yerushalayim, e ponha uma marca em sua testa como a de um homem [Cristo] que está suspirando e chorando por todas as práticas odiosas que estão sendo cometidas ali".  

 Atenção: O Arrebatamento da Irmã Vilma - Assista aqui em [Vídeos e Nova Era] Cuidado com a sua Alma! 

 

Graça e Paz em Cristo → A todos os Leitores → Sejam bem vindos → No nome de Jesus!  Comentem os artigos → Iniciem discussões sobre os temas → O Moderador. 06.04.2014 

 
OPorTAU.png

Atualize o seu navegador - novo domínio 

http://www.oportaldateologia.org/ 

O Portal:

 

 

oportal@oportaldateologia.org 

cliqueimagem 

OPorTAU.png 

Pedido de Oração  

 

Por Gospel+ - Biblia Online

 

 

 


O Portal da Teologia autoriza a republicação de todos os artigos do site na íntegra, desde que cite a fonte de origem.  


Estudo sobre a Santificação - Parte II
Estudo sobre a Santificação - Parte II

    Capítulo II

 

    A Santificação a Luz da Bíblia Sagrada

 

    Perspectiva da Doutrina Pentecostal

Nesta complementação do capítulo I vamos conhecer um pouco como o cristão é instruído no início da sua conversão sobre a importância da santificação conforme a doutrina bíblico-pentecostal.

A doutrina da santificação ministrada na perspectiva cristã pentecostal não tem influência alguma da teologia porque toda a estrutura da doutrina Pentecostal ministrada nestas denominações é extraída exclusivamente dos textos bíblicos.

O que muitos ignoram ou criticam de forma pejorativa é a origem e a fonte de onde surgem as algumas regras de conduta que não está claramente descrita nos textos bíblicos, ou seja, não está definida no sentido literal de algum texto bíblico isolado.

A primeira pergunta que se faz quando uma pessoa ao se tornar cristã, passa a abominar ou abandonar algum costume ou pratica secular que é caracterizado como pecado é: onde está escrito na Bíblica que isto é pecado? Qual texto bíblico prova que é pecado tal pratica ou ato? Eu mesmo não iria conseguir citar o livro, capítulo e versículo para maioria dos casos, e a resposta que eu tenho e vou dar não vai servir como prova ou justificativa bíblica.

Por quê? Primeiro: se tudo o que Cristo fez durante o seu ministério estive sido relatado, a Bíblia seria um livro quase impossível de ler, depois, qual seria o tamanho do volume depois de escrito. Imagina se é possível escrever todas as práticas abomináveis aos olhos de Deus praticados pela humanidade nas diversas culturas seculares e religiosas do mundo? Impossível.

Porque milhões de pessoas no mundo têm procurado frequentar qualquer das religiões mais liberais e ou se for à cristã, procuram as; nas denominações mais liberais onde a doutrina não denota certa rigidez doutrinária; porque o pastor não prega sobre a necessidade da mudança de certos hábitos no modo de vida; nem também exorta sobre a importância de se abster-se de certos costumes cotidianos tidos como típicos do padrão natural da vida secular?

Daí surge uma nova questão nunca argumentada: Porque o comportamento pessoal de um povo ou cultura social conflita diretamente com a fé cristã bíblica, e outras não? Israel é único exemplo! Falarei sobre isto em outra ocasião.

O principal marco divisório entre a fé cristã pentecostal e as outras denominações é por exemplo: a fé cristã pentecostal origina se através da manifestação direta do Espírito Santo entre os cristãos; secundarizando completamente a intervenção da teologia, tornando-lha apenas um instrumento secular complementar, cuja finalidade é a de para contribuir e fornecer parâmetros para outros estudos e ensinos que não sobre a santificação e a salvação da alma.

Outro fator que difere ainda mais é que na maioria dos casos, os conceitos teológicos que instrui a doutrina não pentecostal geram diretamente as liturgias nestas denominações, anulando completamente a ação do próprio Espírito Santo, porque ela é oriunda apenas do saber teológico limitado humano; visto que com razão se diz que a sabedoria do homem é ignorância para Deus. Este é o diferencial entre uma denominação pentecostal contra a outra que não, com base nestes princípios.

E ignorar é não conhecer, não saber. 

Para se ter uma noção básica deste fundamento compare algumas primárias diferenças básicas: nas denominações pentecostais de como se aplica as seguintes expressões: Cultos e Pregações, mas, enquanto que nas tradicionais [protestantes]; se usa os termos: Liturgia e Sermões; e as diferenças são tão acentuadas que se forem simbolizados graficamente, teremos uma linha reta denominada Cristianismo e antes da extremidade veremos o surgimento do pentecostalismo e posterior, uma vertente representando o surgimento do tradicionalismo reformista e como elas opostamente se destinam às suas origens.

oportaldateologia/santif_II.png

A partir desta representação gráfica todo o membro iniciado no evangelho, seja na doutrina Pentecostal tem um comportamento religioso diferente daquele principiado na doutrina tradicionalista - reformista, e esta diferenciação expande se até o nível das lideranças e aponta para a sua tradição.

Este comportamento é o diferença radical entre a duas "digamos" Igrejas, a não e a pentecostal; e não precisa ser intelectual para entender que a primeira Igreja do exemplo acima aborda a doutrina da santificação como um ensino preparatório para a introdução do novo convertido vindo de outra religião para o pentecostalismo; enquanto que a segunda ao contrario da primeira readapta o membro à sua nova realidade religiosa.

Não obstante a forma como a pessoa é introduzida no Evangelho de Cristo, mas, como ela é instruída nos seus primeiros passos é que vai fazer o diferencial na sua formação espiritual permanente.

Todo recém convertido e oriundo de outra denominação é doutrinado conforme rege os gráficos 1 e 2 mais adiante neste artigo, antes de ser batizado em águas. primeiro porque isto se faz necessário para que o novo cristão tenha consciência dos seus atos e ações diante de Deus. Segundo porque seguindo esta regra doutrinária, não muito tempo depois o novo cristão recebe a unção do Espírito Santo que é o complemento do batismo em águas, e inevitavelmente ele passa a ser intitulado de “cristão pentecostal”. 

O primeiro capítulo sobre a santificação tem o mesmo conteúdo do modelo doutrinário adotado pelo pentecostalismo, a Bíblia Sagrada e os seus ensinamentos são os mesmos, porem a forma como estes ensinos são desenvolvidos na vida cotidiana é que difere entre si. Veja o que a Bíblia ensina a este respeito, além do sentido literal do texto: [...] 

"Pv: 22: 6 Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele

I Co: 13:11 Quando eu era menino, pensava como menino; mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino;

Naquele tempo falou Jesus, dizendo: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos.  

[...] a Igreja deve servir como um sábio "pai"; no sentido espiritual para um novo convertido crescer e se desenvolver como um "obediente" filho de Deus; se o pai é tolo e o filho rebelde ambos está fadado à destruição.

Assim como existe divergência na concepção cristã entre os membros, também existe no nível da liderança, ou seja, um pastor pentecostal tem uma visão cristã totalmente diferente de um pastor tradicional - reformista independente de possuírem formação teológica acadêmica; e estas divergências são provenientes da sua formação religiosa inicial que tem como pilar principal a unção do Espírito ao invés do catequismo meramente teológico.

O filho geralmente herda muitas características típicas e comuns dos pais na formação da sua estrutura humana. A esta separação entre os dois exemplos de igrejas tecnicamente chamou o meio acadêmico de "unidade na diversidade", ou seja, a Igreja de Cristo é única, mas diversa nas suas concepções doutrinarias ou teológicas.

Isto parece antagônico em se tratando de pressuposição entre as duas linhas teológica cristãs, visto que se subentende que um pai instrui dois filhos através de dois parâmetros doutrinários distintos; visando o mesmo objetivo destino e propósitos.

Esta questão jamais será resolvida; a concepção tradicional - reformista jamais se tornará pentecostal e vice-versa, portanto a unidade plena é utopia, prevalece à diversidade; exceto em casos isolados de alguns membros mudarem a sua posição em relação a sua iniciação e conversão; o Pentecostal migrando para a doutrina reformista e o reformista se tornar Pentecostal.

A seguir terão mais detalhes sobre as diferenças que prometi explicar no capitulo I e as características distintas se dão pelo modo como o membro é iniciado nestas duas distintas correntes do cristianismo, a saber:

Uma pessoa que vem de uma religião qualquer, por exemplo, do Catolicismo, quando ela chega à Igreja Pentecostal, ela começa a ser iniciada nos ensinamentos típicos da doutrina Pentecostal; esta doutrina consiste em ensinamentos visando readaptar a pessoa para que ela através da mudança dos hábitos, e posteriormente se tornar uma verdadeira adoradora do Deus de Israel por toda vida.

Esta readaptação dos hoje conhecidos por "usos e costumes" para as normas da vida cristã se inicia a partir do momento em ela começa a ser instruída em como deve se comportar uma pessoa que aceita a Jesus Cristo como o salvador da sua alma e se dá gradativamente.Nesta fase a pessoa é instruída a abandonar definitivamente tudo o que ela praticava na antiga religião que para Deus é considerado como pecado; e quando ela atingir o nível de transformação ideal conforme rege a confissão de fé cristã pentecostal ela está apta para o batismo nas águas.

Enquanto ela não atinge este nível, o pastor e os membros continuam auxiliando-a sempre com oração, jejum aconselhamento e ensino bíblico; e este método é eficaz, nunca falha; a pessoa colabora com a sua livre e espontânea força de vontade e a Igreja auxilia-lha com oração e assistência espiritual.

Este preparo é tão eficiente que a transformação na personalidade do novo convertido é tão radical que no momento que ela esta sendo batizada nas águas pelo seu pastor, muitas das vezes e não raro ela recebe o batismo com Espírito Santo no mesmo instante do contato do corpo com a água; e no advento do batismo com fogo vem seguido pelo dom de línguas; que é a primeira manifestação da presença do Espírito na vida daquela pessoa que Lho - recebe; abrindo assim o caminho para os outros dons.

A partir daí, o Espírito Santo continua o processo de transformação gradativo; e o pastor só interfere quando ele percebe que alguma influencia secular está afetando a evolução da vida espiritual do novo membro; e esta intervenção visa prevenir o desenvolvimento de uma apatia sobrevir sobre novo o fiel; cuja, pode acarretar no início de uma crise espiritual que pode culminar com a queda espiritual do novo cristão e o provável retorno à antiga religião.

Este novo cristão pentecostal quando ele volta a praticar algum ato que abandonou no início da sua conversão, geralmente não há necessidade do pastor repreende-lho; o próprio Espírito Santo se encarrega disto, porque a pessoa sente quando o Espírito Santo se afasta dela momentaneamente até ela imediatamente pedir perdão a Deus; e daí ela volta a sentir novamente a alegria pela reconciliação com o Espírito Santo na alma.

É importante notar que enquanto a pessoa não se arrepende do ato praticado, o Espírito Santo permanece afastado dela; e é por isto porque a pessoa sente uma tristeza angustiante quando o Espírito Santo se afasta dela por alguma atitude que Lho entristeceu.

Este cristão mesmo que vier a se desviar dos caminhos do Senhor, com o tempo, devido à ausência tão confortante e a segurança que Ele produz na pessoa, ele não consegue preencher o vazio deixado pela Sua saída, e com o tempo ele volta para Deus arrependido; e o Espírito Santo volta então a habitar a sua vida.

A sensibilidade do Espírito Santo é extrema, por isto o cristão sempre está revendo os seus atos e ações visando os seus novos princípios não afetar a sua comunhão íntima com o Espírito de Deus.

Já no segundo exemplo, a mesma pessoa do exemplo acima, que vem de uma religião qualquer, por exemplo, do Catolicismo, quando ela chega à Igreja tradicional ou reformista que não é de doutrina pentecostal, ela começa a ser iniciada nos ensinamentos típicos da doutrina desta Igreja; esta pessoa vai ser instruída até o nível que a Igreja entende que ela está apta para o batismo; somente com uma grande diferença, nesta Igreja ela jamais será batizada com o Espírito Santo, isto porque a Igreja não ensina como a pessoa deve fazer para estar preparada espiritualmente para receber e complemento batismal.

A segunda diferença está no fato que se a pessoa vier receber esta unção divina, ela fica restrita a deixar qualquer manifestação do Espírito durante as liturgias. Ela pode até deixar o Espírito de Deus manifestar ao seu bel prazer na vida deste cristão, desde que não seja publicamente na igreja. Se isto vier ocorrer ela é advertida e nos casos de reincidências ela pode perder o titulo de membro da referida denominação.Isto é fato.

E comprovado por muitos que vivenciaram esta experiência decadente e degradante. Os pastores destas denominações geralmente não são, nem deve e nunca serão pentecostais; e nos casos raros de algum pastor que migra para uma Igreja desta corrente do cristianismo, ele terá que obrigatoriamente fazer a confissão de fé da denominação atual, portanto ele não poderá instigar em tempo algum a Igreja que ele vai pastorear a ser influenciada pela espiritualidade semelhante à de uma Igreja Pentecostal.

A adaptação de qualquer recém novo membro nas denominações não pentecostais é quase que instantânea, dependendo apenas da sintonia do novo com os demais membros e o pastor da igreja; nas denominações o processo é um pouco mais lento, mas, efetivo, na consolidação da adaptação plena.

A terceira diferença dá se pelo fato de as Igrejas da corrente tradicionalista - reformista terem surgidas das reformas protestantes, ou seja, das reformas que a Igreja católica sofreu ao longo dos tempos, e que foi a partir delas que os seus dissidentes deram origem a estas denominações.

A trajetória da Igreja Pentecostal teve inicio na Igreja primitiva como advento da vinda do Espírito sobre os primeiros cristãos, posteriormente designados por pentecostes; não esta representada no gráfico abaixo, visto que o berço do nascimento da teologia não é o pentecostalismo, portanto esta Igreja sobrevive por obra exclusiva do Espírito Santo, e esta é a sua característica marcante e que difere das outras abaixo representadas no gráfico.

  

Grafico_2_Santi2.jpg

Se analisarmos como foi elaborado gráfico teológico acima entenderemos que a Igreja de Jerusalém se fragmentou antes de se estabelecer plenamente, para surgir as novas vertentes ou substitutas, e posteriormente se extinguiu.

Isto explica porque a manifestação do Espírito Santo conforme Atos 2 supostamente não prosperou e porque quando o reacendimento da Igreja Primitiva se tornou realidade nos séculos XVII - XIX quando ela ressurgiu depois da vinda do Espírito Santo como o "Fogo" em Pentecoste, e porque ela passou a ser requerida por algumas dessa religiões, principalmente pelo protestantismo, como sendo elas a origem do novo Movimento Pentecostal, cuja, hoje é também conhecida por religião.

E interessante é que é assim que se ensina e se aprende na teologia sobre o surgimento da Igreja Pentecostal; quando ela nega veemente que seja a reascensão publica e definitiva da Primitiva.

Igreja Pentecostal não teve sua origem nas reformas católicas, apesar de alguns especialistas afirmarem que sim; no gráfico acima que representa os mais importantes ramos do cristianismo, o pentecostalismo não está representado, alguns destes ramos requerem paria si a paternalidade do pentecostalismo, como ele fosse uma expansão destas tendências ou uma inovação do cristianismo.

Uma incógnita desafiadora eterna é a expectativa de se desvendar como o pentecostalismo sobreviveu deste a sua primeira manifestação em Jerusalém após a ascensão de Cristo conforme relatos do livro de Atos capítulo 2; se foi simplesmente pelo fato de que o Espírito Santo de Deus é soberano sobre tudo; ou se esta é uma nova religião derivada do protestantismo ou de outra vertente; porque se dependesse destes ramos do cristianismo ele [pentecoste] teria sido extinto; esta é a verdade a se provar.

Na realidade nem a teologia consegue definir com exatidão como os remanescentes da Igreja Primitiva subsistiram durante tantos séculos, quando já se dava como extinta. Mas explicação jamais admitida pela teologia é que ela perseverou como nasceu, escondida dos inimigos do povo de Deus. Ele cuidou dela todo o tempo sem ser aperceptível.

Nos tempos quando a manifestação dos cristãos primitivos foi proibida publicamente e por leis, as suas reuniões se tornaram secretas devido à perseguição que os fiéis sofriam, e se tornou rotina ao longo dos séculos devido à principal característica marcante da Igreja de Jerusalém em praticar os seus cultos domiciliares, em quase clandestinidade a fim de se preservar, cuja, predominou até os tempos de hoje quando ela voltou a ser realizada publicamente sob o título de Igreja Pentecostal; qual foi responsável pela propagação do pentecostalismo no mundo atual.

Por terem as denominações da corrente tradicionalista - reformista, a sua origem no Catolicismo, alguns costumes e hábitos do catolicismo não foram totalmente erradicados; portanto aquela pessoa usada no primeiro exemplo não terá muita dificuldade em se readaptar nesta nova religião, o Cristianismo. O protestantismo teve origem após Lutero ter em 31 de Outubro de 1517, afixado as 95 teses na porta da capela de Wittemberg na Alemanha.

Daí é que surge a diferença entre o Cristão Pentecostal e o Cristão não Pentecostal, é justamente pela forma como ele é iniciado na sua conversão; e instruído na concepção doutrinária da Igreja para qual ele se migrou ou iniciou.

São conhecidos alguns casos de cristão que se iniciaram numa denominação tradicional e depois mudaram para uma pentecostal e depois foram batizados com o Espírito Santo e permanecem até hoje, bem como também houve o caso de cristão que iniciou se na Igreja Pentecostal, foi batizado com o Espírito Santo e depois migrou para uma Igreja não Pentecostal e também permanece nela até hoje, e entre estes membros muitos são pastores.

O interessante neste caso dos Pentecostais que se migraram para uma Igreja não Pentecostal é a alegação é a de que a doutrina Pentecostal geralmente é baseada em ensinamento produzido pela vontade do homem e não tem consistência teológica alguma, nem parâmetro Bíblico que o justifique; especialmente o caso de eles terem depois de abandonado estes costumes praticados antes da conversão por estes serem biblicamente classificados como pecados, é que estes correm o sério risco de perderem a salvação da alma, e no melhor das opções serem deixados para trás, no arrebatamento da Igreja.

A primeira e principal característica marcante na Igreja Pentecostal é a diversidade de dons recebidos pelos membros a partir do batismo com o Espírito Santo; e os mais comuns são os seguintes:

Profecia 2. Revelação 3. Visão [visivelmente; em oração e por sonhos].4. Curas 5. Pregação 6. Interpretação de Línguas 7. Maravilhas e outros; estes dons são interativos e responsáveis pela santificação da Igreja e dos seus portadores, ou seja, são manifestados conforme a vontade do Espírito Santo; não pela vontade do seu portador, mas, para o próprio benefício da vida do cristão.

Um membro, por exemplo, quando ele pratica algum ato que é um pecado oculto pela igreja e este permaneça na pratica deste ato ou ação, o Espírito Santo logo se manifesta em algum membro portador de um destes dons de mistério, seja na forma de Profecia, Revelação ou Visão e exorta este cristão a fazer um concerto diante de Deus e Dele [Espírito Santo]; arrependendo-se por ter cometido tal ato. Diante disto não é fácil manter-se em pecado sem que este não venha a ser revelado.

Este membro dependendo da gravidade do seu ato, e se este não foi revelado publicamente, este é um critério do próprio Espírito Santo e não do porta-voz; ele é exortado particularmente por que recebeu a revelação, que lho instruir a informar ao pastor, que por sua vez vai admoestá-lo, e se necessário, lhe imputará alguma sanção disciplinar.

Dependendo da gravidade do ato ele pode ser afastado temporariamente da participação da Santa Ceia, e após o termino desta disciplina ele pede perdão em publico e volta a participar normalmente das celebrações ou liturgias da Igreja; em sendo um pecado [delito] de maior gravidade e este exigir uma pena mais severa, ela será aplicada.

Comumente a pessoa manifesta-se publicamente sobre o ato, e em confessando o delito, e o perdão for por unanimidade co a igreja e ministrada pelo pastor, o infrator é perdoado de imediato, não comprometendo o seu voto de fé no sacramento da Santa Ceia.

Para que não haja esta confusão, como já foi dito antes, quando me refiro a doutrina pentecostal estou informando que além dos ensinos bíblicos, o Espírito Santo se manifesta na Igreja e repreende qualquer um cristão que está agindo de alguma maneira irregular ou praticando algum ato oculto que Lho está aborrecendo. Estas comparações com as denominações não pentecostais não tem cunho ofensivo, nem pejorativo, servem apenas como esclarecimento sobre o fato delas se divergirem em seu ritos.

Por exemplo: vou citar um bem clássico na igreja pentecostal: uma cristã percebe que as pontas dos seus cabelos estão espigadas, secas, duplas, porosas e outras, então ela recorre ao tratamento que começa por aparar estas pontas, o que não significa cortá-lo. Isto se tornar um hábito. De repente o Espírito se manifesta e cobra esta atitude e requer dela um arrependimento. Ela se recusa, insiste na ação, Ele voltará a exigir, se ela se rebela; Ele, se retira dela da alma dela, até que ela se arrependa sinceramente da prática, e não volte a praticá-lo outra vez.

Uma possível abstinência não servirá como justificativa futura.Se uma cristã fizer a seguinte pergunta “Sou evangélica, mas não acredito que o que mais importe para Deus seja a roupa… O que você diz sobre isto? Meu pastor afirmou que não devo vestir-me como homem e também pintar meus cabelos brancos, que tanto me incomodam… Será que ao fazê-lo estarei pecando contra Deus? Esta pergunta foi feita neste link: [...] 

 http://novotempo.com/nam,iradaverdade/calca-comprida-corte-e-pintura-do-cabelo-deut-225-e-1-cor-113-15/

[...] com base em que eu responderia sendo o pastor dela, e como algum pastor de Igreja irá ensinar isto apenas através de algum versículo bíblico afirmando que é pecado o tal ato?E se depois esta pessoa venha citar este texto bíblico:

 

Como as mulheres devem apresentar-se na igreja  

I Coríntios 11:1 -16.  

1. Tornem-se meus imitadores, como eu o sou de Cristo.

2. Ora, eu vos louvo, porque em tudo vos lembrais de mim, e guardais os preceitos assim como vo-los entreguei.

3. Quero, porém, que saibais que Cristo é a cabeça de todo homem, o homem a cabeça da mulher, e Deus a cabeça de Cristo.

4. Todo homem que ora ou profetiza com a cabeça coberta desonra a sua cabeça.

5. Mas toda mulher que ora ou profetiza com a cabeça descoberta desonra a sua cabeça, porque é a mesma coisa como se estivesse rapada. 

6. Portanto, se a mulher não se cobre com véu, tosquie-se também; se, porém, para a mulher é vergonhoso ser tosquiada ou rapada, cubra-se com véu.

7. O homem não deve cobrir a cabeça, visto que ele é imagem e glória de Deus; mas a mulher é glória do homem.TEXTO. 

8. Pois o homem, na verdade, não deve cobrir a cabeça, porque é a imagem e glória de Deus; mas a mulher é a glória do homem.

9. Porque o homem não proveio da mulher, mas a mulher do homem;

10. Portanto, a mulher deve trazer sobre a cabeça um sinal de submissão, por causa dos anjos.

11. Todavia, no Senhor, nem a mulher é independente do homem, nem o homem é independente da mulher;

12. pois, assim como a mulher veio do homem, assim também o homem nasce da mulher, mas tudo vem de Deus.

13. julgai entre vós mesmos: é conveniente que uma mulher com a cabeça descoberta ore a Deus?

14. Não vos ensina a própria natureza que se o homem tiver cabelo comprido, é para ele uma desonra;

15.  mas se a mulher tiver o cabelo comprido, é para ela uma glória? Pois a cabeleira lhe foi dada em lugar de véu.

16 Mas, se alguém quiser ser contencioso, nós não temos tal costume, nem tampouco as igrejas de Deus. 

E se foi o Espírito Santo que se apoderou de algum cristão em profecias, visão ou outro dom e cobrou a atitude da cristã?

Exortação à santidade: vários preceitos: Hebreus 12. 12 -17 

Hebreus 1212: Portanto levantai as mãos cansadas, e os joelhos vacilantes,

13 e fazei veredas direitas para os vossos pés, para que o que é manco não se desvie, antes seja curado.

14 Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor,

15 tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem;

16 e ninguém seja devasso, ou profano como Esaú, que por uma simples refeição vendeu o seu direito de primogenitura.

17 Porque bem sabeis que, querendo ele ainda depois herdar a bênção, foi rejeitado; porque não achou lugar de arrependimento, ainda que o buscou diligentemente com lágrimas. 

Isto não exige uma séria e complexa reflexão bíblica? E o que fazer diante de uma situação tal qual? Será que Caberá apenas recitar este verso? O pastor pode tomar a decisão que bem lhe convier?  “O corpo é o “templo do Espírito Santo” -1 Coríntios 3. 16-17; 6.19 - 20.)

Sabem se todos de que toda regra tem a sua exceção, a verdade não; e a verdade é que somente após o recebimento do batismo com o Espírito Santo é que se tem a plena noção do que é pecado ou não!

Ou será que certas práticas podem ter sido restritas  apenas para os judeus e para os gentios não? E são nestas situações emblemáticas que é obrigatória a intervenção do Espírito Santo na igreja através dos dons que Ele concede a cada um cristão, conforme a necessidade da igreja. Porque Ele foi enviado para preparar a Igreja de Cristo para o Arrebatamento.

Abrindo e fechando um (), as denominações não pentecostais não ensinam sobre o arrebatamento porque entendem que o Livro do Apocalipse já se cumpriu na integra, além do que a sua mensagem não é profética, sim, secular.

O sacramento do batismo nas águas não é prova suficiente de que o membro que esteja plenamente liberto dos pecados de antes; muitos são os que batizam se com pecados ocultos perante o pastor e a igreja e permanece assim até a morte nesta condição; quando o Espírito de Deus é impedido de agir na igreja; portanto é uma demagogia crer que basta aceitar a Jesus Cristo como salvador da sua alma e ao ser batizado já estará salvo; conforme diz:

"Mc: 16:16 Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado; 

se for simples assim, este ensino é utópico e esta passagem Bíblica de hebreus cap. 12: 14.

"Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, aqui esta a nossa única opção para se obter  salvação; alem do que o Espírito Santo não precisaria ter sido enviado por Cristo.aquele tempo falou Jesus, dizendo: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos.  

Um membro pode muito bem se batizar nas águas ainda sem estar liberto de vícios e outra práticas como, por exemplo, hábito vicioso do cigarro, da bebida alcoólica e assim por diante; este membro terá seriíssima dificuldade na vida secular e espiritual para se libertar do tal vicio; o que não aconteceria se ele tivesse sido instruído antes pelo seu pastor, ter sido liberto e perdoado por Deus; e casos como estes são inúmeros no meio cristão.

Outra característica distintamente marcante na denominação Pentecostal é que a manifestação do Espírito Santo é diretamente através da pessoa cristã, ou seja, é individual, quando ela atinge o estado de purificação necessário para que o Espírito de Deus habite no interior da sua alma, mudando também o seu exterior; e esta atuação é o batismo com o Espírito Santo em Si.

Este complemento do batismo ou confirmação divina deste batismo não está restrito somente aos membros iniciados na denominação pentecostal, qualquer cristão de qualquer Igreja tradicional também Lho pode receber desde que a sua conduta de vida cristã esteja de acordo com a vontade do próprio Espírito Santo.

Os verdadeiros adoradores buscam ser fiéis em Espírito e em verdade, mesmo que este não seja o ensinamento que lhe é transmitido pelo seu pastor ou pela sua denominação.

Muitos são os que Lho rejeita premeditadamente para se auto-eximir da consciência de culpa pela pratica laboriosa do pecado.

A mudança do exterior não é possível e nem perceptível se antes não houver uma mudança interior; e esta busca pela santificação é pessoal assim como a pratica do abominável também é individual.

A Santificação é separação entre o profano e o santo, o imundo e o limpo; porém, o pecado é a barreira que impede o corpo e a alma atingir a santidade na devida proporção, ou seja, é não profanar o templo do Espírito Santo; o seu corpo e alma.

Quando o corpo do cristão se torna apto pelo do Espírito Santo para se tornar Seu Templo, ele recebe o batismo com poder e fogo no exato momento que o Espírito entra na alma do cristão. E se você ainda não recebeu este batismo não tenha tanta certeza disto, ainda não é a morada Dele; se Ele entrou e saiu da sua alma, é sinal que voltou a praticar as abominações de antes, o Espírito Santo se afasta porque em hipótese alguma Ele coabita com as trevas sendo Ele a Luz.

"SANTIFICAÇÃO":

Ato de abdicar-se das práticas antigas que eram abomináveis aos olhos de Deus. Tornar-se santo (puro, limpo) "mas como é Santo aquele que vos chamou sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver".

I Pe: 1: 15. "mas, como é santo aquele que vos chamou sede vós também santos em todo o vosso procedimento".

A doutrina Pentecostal a exemplo da tradicional também apresenta os seus estudos conforme a sua linha teológica de interpretação, e assim sendo vejamos a sua definição sobre santificação: 

A Bíblia de Estudo Pentecostal apresenta o seguinte estudo doutrinário sobre santificação: do grego hagiasmos, significa "tornar santo", "con­sagrar", "separar do mundo" e "apartar-se do pecado", a fim de o cristão ter ampla comunhão com Deus e ser­vi-lho com alegria. Além do termo "santificar": 

"l Ts: 5: 23, E o próprio Deus de paz vos santifique completamente; e o vosso espírito, e alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.

O pa­drão bíblico da santificação é expresso em termos tais como: "Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento"

Mt: 22:37. Respondeu-lhe Jesus: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento.

l Ts: 3: 13, "para vos confirmar os corações, de sorte que sejam irrepreensíveis em santidade diante de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus com todos os seus santos". 2: "aperfeiçoando a santificação

2 Co: 7: 1, 1 Ora, amados, visto que temos tais promessas, purifiquemo-nos de toda a imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santidade no temor de Deus. 3: "a caridade de um coração puro, e de uma boa cons­ciência, e de uma fé não fingida

▶l Tm: 1: 5, Mas o fim desta admoestação é o amor que procede de um coração puro, de uma boa consciência, e de uma fé não fingida;

4: "sinceros e sem escândalo algum

Fp: 1: 10, para que aproveis as coisas excelentes, a fim de que sejais sinceros, e sem ofensa até o dia de Cristo;5: "libertados do pecado.

Rm: 6: 18,  e libertos do pecado, fostes feitos servos da justiça. 6: "mortos para o pecado

Rm: 6: 2, De modo nenhum. Nós, que já morremos para o pecado, como viveremos ainda nele? ▶7: "para servirem à justiça para santificação

Rm: 6: 19, "Falo como homem, por causa da fraqueza da vossa carne. Pois assim como apresentastes os vossos membros como servos da impureza e da iniquidade para iniquidade, assim apresentai agora os vossos membros como servos da justiça para santificação". ▶8: guardamos os seus mandamentos

l Jo: 3: 22, e qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos, e fazemos o que é agradável à sua vista. ▶ 9: "vence o mundo

l Jo: 5: 4. porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé.Naquele tempo falou Jesus, dizendo: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos.

Os termos expostos acima descrevem a operação do Espírito Santo mediante a salvação em Cristo, pela qual Ele nos liberta da escravidão e do poder do pecado.

O nascimento do Espírito Santo só acontece quando o corpo está morto para o pecado, e o corpo do pecado morre quando se abandona toda pratica de ações abomináveis que corrompe tanto ele como a sua alma.

Somente quem obteve esta experimentação maravilhosa são aptos para testemunhar esta verdade, portanto qualquer estudo ou ensino é inútil se quem o escreveu não pode provar com sua própria experiência esta ação do Espírito de Deus.

É o mesmo que a biologia explicar o direito; é um especialista em Bíblia ensinar pneumatologia sem sequer ter sido batizado com poder e fogo; ele nada sabe sobre o poder de Deus expresso através do Espírito Santo.

Ainda sobre o labor empírico cabe-me ressaltar que a Hermenêutica é uma disciplina teológica aplicada para a interpretação do sentido das palavras, das leis, e dos textos bíblico que visa a interpretação de vários sinais como símbolos de uma cultura ou o sistema de crença de um povo. Este palavra "hermenêutica" é de origem do termo grego, "hermēneuein" ou hermeneia” que significa [interpretar]. 

A Hermenêutica Bíblica se empenha na compreensão e interpretação das Escrituras, que é um conjunto de regras que permitem determinar o sentido literal da Palavra de Deus. Ela colabora muito para se obtenha junto com a autonomia do Espírito Santo que é o único interprete da Bíblia um pleno conhecimento da Palavra de Deus; conforme as referências bíblicas: Jô 16:13; 14:26; I Co 2:9 e 10; I Jô 2:20 e 27 e etc.

Desta forma a santificação é o principio básico para se preparar o corpo físico para receber o ilustre hospede o maior poder do universo, o Espírito Santo de Deus.

Esta disciplina não está na grade da teologia, no lugar prevalece à exegese, que á a ferramenta utilizada pelos pastores e lideres das denominações não pentecostais, para se elaborar os sermões que são ministrados neste segmento.

A vantagem da exegese reside se no fato de que ao interpretar o texto original para o português, este pode ser adaptado de acordo com concepção do preletor, visto que para cada termo no original, há uma varias palavras que podem ser usada cada termo para produzir o novo texto. Desta forma independe a versão traduzida da bíblia, vale a maneira como cada um elabora a tradução usada conforme a sua própria versão. Os 17 versículos abaixo testificam o que este estudo vem dizendo desde o principio 

▶Rm: 6: 1-17

▶1.Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que abunde a graça? De

▶2. modo nenhum. Nós, que já morremos para o pecado, como viveremos ainda nele?

▶3. Ou, porventura, ignorais que todos quantos fomos batizados em Cristo Jesus fomos batizados na sua morte?

▶4. Fomos, pois, sepultados com ele pelo batismo na morte, para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida.

▶5. Porque, se temos sido unidos a ele na semelhança da sua morte, certamente também o seremos na semelhança da sua ressurreição;

▶6. sabendo isto, que o nosso homem velho foi crucificado com ele, para que o corpo do pecado fosse desfeito, a fim de não servirmos mais ao pecado.

▶7. Pois quem está morto está justificado do pecado.

▶8. Ora, se já morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos,

▶9. sabendo que, tendo Cristo ressurgido dentre os mortos, já não morre mais; a morte não mais tem domínio sobre ele. 

▶10. Pois quanto a ter morrido, de uma vez por todas morreu para o pecado, mas quanto a viver, vive para Deus.

▶11. Assim também vós considerai-vos como mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus.

▶12. Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para obedecerdes às suas concupiscências;

▶13. nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado como instrumentos de iniquidade; mas apresentai- vos a Deus, como redivivos dentre os mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça. 

▶14. Pois o pecado não terá domínio sobre vós, porquanto não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça. 

▶15. Pois quê? Havemos de pecar porque não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça? De modo nenhum. 

▶16. Não sabeis que daquele a quem vos apresentais como servos para lhe obedecer, sois servos desse mesmo a quem obedeceis, seja do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça?

▶17. Mas graças a Deus que, embora tendo sido servos do pecado, obedecestes de coração à forma de doutrina a que fostes entregues;

A santificação é exigente quanto aos seus requisitos, ela abre as postas do coração do homem para a entrada triunfal do Espírito Santo, veja a seguir;  

▶Rm: 1: 29 estando cheios de toda a injustiça, malícia, cobiça, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, dolo, malignidade;

▶Rm: 13: 13 Andemos honestamente, como de dia: não em glutonarias e bebedeiras, não em impudicícias e dissoluções, não em contendas e inveja.

▶I Co: 3: 3 porquanto ainda sois carnais; pois, havendo entre vós inveja e contendas, não sois porventura carnais, e não estais andando segundo os homens? 

▶Fp: 1: 15 Verdade é que alguns pregam a Cristo até por inveja e contenda, mas outros o fazem de boa mente;  

A condição de cristão carnal não está restrita apenas aos quem cometem pecados visíveis a olho nu, aqueles manifestados diretamente pelas ações do corpo físico.

Estes quatro versículos acima selecionados mostram outra realidade, a de que os pecados abstratos, ou seja, aqueles que sabemos existir, mas que não enxergamos também produzidos pela alma através do corpo, também são obras do cristão carnal. Há duas formas distintas de manifestação do pecado:

1. A primeira é pelo corpo através do corpo ►o corpo realiza os seus desejos retraídos e proibidos através de realizações do próprio corpo; estes atos são concretos e visíveis, e destrói a própria vida da pessoa, as vidas dos que compartilham com ele os mesmos atos, a dos que se inspiram no exemplo deste; e estes atos são visíveis por todos ao seu redor; exemplos: libertinagem; paixões; deleites; glutonarias; bebedeiras; injustiça; homicídio; contenda; impudicícias; dissoluções.

2. A segunda é pela alma através do corpo ►a alma realiza os seus desejos retraídos e proibidos através do corpo; estes atos não são abstratos e invisíveis, seu efeito destrói vida, lares, e só quem pratica sabe da existência deste delito, exemplos: cobiça; maldades; dolo; inveja; malícia; blasfêmia; soberba; insensatez; contendas; ódio aos outros; malignidade. Em suma: o corpo é o maior rival do Espírito.

A contaminação da alma também pode se ocorrer além da vontade da carne como pela persuasão das hostes malignas. Os espíritos imundos sempre procuram situações propicias para agir invisivelmente e instigar o corpo a desejar e satisfazer algum desejo contraria a vontade de Deus. Desta forma contaminam alma e corpo instantaneamente. E sob ser carnal que diverge de ser um cristão a bíblia diz o seguinte: A nova vida debaixo da graça, segundo o espírito de santidade e adoção:  

▶Rm 8: 1 Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus

▶2 Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte.

▶3 Porquanto o que era impossível à lei, visto que se achava fraca pela carne, Deus enviando o seu próprio Filho em semelhança da carne do pecado, e por causa do pecado, na carne condenou o pecado.

▶4 para que a justa exigência da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito.

▶5 Pois os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito.

▶6 Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz.

▶7 Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem em verdade o pode ser;

▶8 e os que estão na carne não podem agradar a Deus.

 A santificação:

Separa-nos das práticas pecaminosas deste mundo atual, renova a nossa natureza segundo a imagem de Cristo, produz em nós o fruto do Espírito Santo e nos capacita a viver uma vida santa e vitoriosa de dedicação a Deus. Jesus Cristo antes de ser crucificado por nós orou ao Pai, pedindo a Ele a santificação aos homens, que Ele sabia desde a fundação do mundo, que iria separar para sempre, Ele e a sua maior criação; a Imago Dei, nós os homens.  

▶Mt: 1: 5 Naquele tempo falou Jesus, dizendo: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos.

Jo: 17: 15 -19

▶15. Não rogo que os tires do mundo, mas que os guardes do Maligno.

▶16. Eles não são do mundo, assim como eu não sou do mundo. 

▶17. Santifica-os na verdade, a tua palavra é a verdade.

▶18. Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviarei ao mundo.

 19. E por eles eu me santifico, para que também eles sejam santificados na verdade.

Esses termos não subentendem uma perfeição ab­soluta porque não se atinge este nível no corpo mortal, mas sim após o Espírito deixar o corpo, mas representa a retidão moral de um caráter imaculado, demonstrada na pureza do cristão diante de Deus, na obediência à sua lei e na inculpabilidade desse cristão diante do mundo:  

▶Fp .2 :14 Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas;

▶15. 15 para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus imaculados no meio de uma geração corrupta e perversa, entre a qual resplandeceis como luminares no mundo,

O cristão, pela graça que Deus lhe deu, morreu com Cristo e foi liberto do poder e domínio do peca­do:

▶Rm: 6: 18; e libertos do pecado fostes feitos servos da justiça.

Por isso, não precisa e nem deve pecar, e sim obter a necessária vitória no seu Salvador, Jesus Cristo. Mediante o Espírito Santo, temos a capacidade para não pecar.

Jo: 3: 6 Todo o que permanece nele não vive pecando; todo o que vive pecando não o viu nem o conhece. 

Embora nunca cheguemos à condição de estarmos livres da tentação e da possibili­dade do pecado. A santificação no Antigo Testamento foi à vontade manifesta de Deus para os israelitas; eles tinham o dever de levar uma vida santificada, separada da maneira de viver dos povos à sua volta.

▶Êx. 19. 6 e vós sereis para mim reino sacerdotal e nação santa. São estas as palavras que falarás aos filhos de Israel. 

De igual modo a santificação é um requisito para todo cristão em Cristo. As Escrituras declaram que sem santificação ninguém verá o Senhor:  

▶Hb 12.14 Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, Os filhos de Deus são santificados mediante a fé

At: 26: 18 para lhes abrir os olhos a fim de que se convertam das trevas à luz, e do poder de Satanás a Deus, para que recebam remissão de pecados herança entre aqueles que são santificados pela fé em mim. 

Pela união com Cristo na sua morte e ressurreição Jo: 15:4-10

Pelo sangue de Cristo l Jo: 1:7-9 

Pela Palavra Jo: 17:17 

Pelo poder regenerador e santificador do Espírito Santo no seu coração Gl: 5:25.

A santificação é uma obra de Deus, com a coope­ração do seu povo. Para cumprir a vontade de Deus quanto à santificação, o cristão deve participar da obra santificadora do Espírito Santo, ao cessar de praticar o mal Fp: 2: 12,13; 2 Co: 7:1. 

Ao se purificar "de toda imundícia da carne e do espírito" Is: 1; 16 

Ao se guardar da corrupção do mun­do Tg: 1: 27 

A verdadeira santificação requer que o cristão mantenha profunda comunhão com Cristo

Mantenha comunhão com os cristãos Jo: 15: 4, 

De­dique-se à oração Is: 55:6; Mt: 6: 5-8

Obedeça à Pala­vra de Deus Gl: 5:7

Ame a justiça e odeie a iniquidade Hb: 1.9

Mortifique o pecado Rm: 6:7-8

Submeta-se à disciplina de Deus Hb: 12:5-11

Continue em obediência e seja cheio do Espírito Santo Rm: 8: 14; Ef: 5: 18. 

Segundo o NT, a santificação não é descrita como um processo lento de abandonar o pecado pouco - a - pou­co.

Pelo contrário é apresentada como um ato definitivo mediante o qual o cristão pela graça é liberto da escravidão de Satanás e rompe totalmente com o pecado a fim de viver para Deus.  

▶Ef. 4:30 E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção.

Ao mesmo tempo, no entanto, a santi­ficação é descrita como um processo vitalício median­te o qual continuamos ao mortificar os desejos pecami­nosos da carne seremos progressivamente transformado pelo Espírito à semelhança de Cristo e sempre crescendo na graça.

A santificação pode significar outra expe­riência específica e decisiva, à parte da salvação ini­cial. O cristão pode receber de Deus uma clara reve­lação da sua santidade, bem como a convicção de que Deus o está chamando para separar-se ainda mais do pecado e do mundo e a andar ainda mais perto dEle.

Com essa certeza, o cristão se apre­senta a Deus como sacrifício vivo e santo e recebe da parte do Espírito Santo graça, pureza, poder e vitória para viver uma vida santa e agradável a Deus.

Vamos conhecer a santificação como ela é na realidade, como o corpo reage nos meus primeiros meses de conversão nesta fase mediante esta transformação de vida: Justo: A pessoa que se comporta de acordo com a justiça, a equidade e a razão. O cristão se revela puro perante Deus: 

▶Sl: 37:29 Os justos herdarão a terra e nela habitarão para sempre  

O pastor tem a obrigação de ensinar o povo  as regras da santificação, veja:

Ez. 23: 44 E a meu povo ensinarão a distinguir entre o santo e o profano, e o farão discernir  entre o impuro e o puro.  

Preparar a Igreja para a volta de Cristo. 

▶Is. 26. 7 O caminho do justo é plano; tu, que és reto, nivelas a sua vereda

▶Joel 2. 1 Tocai a trombeta em Sião, e dai o alarma no meu santo monte. Tremam todos os moradores da terra, porque vem vindo o dia do Senhor; já está perto; 

Exortar incessantemente sobre a santificação

▶Is. 26. 7 O caminho do justo é plano; tu, que és reto, nivelas a sua vereda

▶Joel 2. 1 Tocai a trombeta em Sião, e dai o alarma no meu santo monte. Tremam todos os moradores da terra, porque vem vindo o dia do Senhor; já está perto;

▶Rm: 12:1 Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional; mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em todo o vosso procedimento;  

Sobre o risco de que a salvação ainda não está totalmente garantida. 

▶Pe: 1:15O caminho do justo é plano; tu, que és reto, nivelas a sua vereda

▶I Pe: 4:18 E se o justo dificilmente se salva, onde comparecerá o ímpio pecador?

▶II Pe: 2: 21 Porque melhor lhes fora não terem conhecido o caminho da justiça, do que, conhecendo-o, desviarem-se do santo mandamento que lhes fora dado.  

Que somente os que tiverem santificado serão os eleitos para o "Arrebatamento" 

▶Ap. 20. 6 Bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele durante os mil anos.

22. 11 Quem é injusto, faça injustiça ainda: e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, santifique-se ainda. 

Todo tipo de crime é pecado contra Deus, bem como todo pecado e como um crime perante Deus, porque ambos têm a mesma gravidade e quem os praticou serão submetidos ao julgamento e condenados a morte eterna; portanto uma simples mentira pode lhe causar um dano grave  perpetuo como aquele que praticou um homicídio.

Mas o que vai impedir os cristãos perderem a sua salvação não são os delitos graves, mas, sim estes que julgamos ser simples e inofensivos.

Abaixo vou representar graficamente como a doutrina pentecostal instrui combatendo veemente estes atos cometidos pelos usos e costumes do cotidiano dos cristãos: Observe que antes da conversão temos hábitos que consideramos comuns; ao convertermos somos instruídos a abandoná-los; e ao abandonarmos somos transformados numa pessoa diferente daquela que éramos antes do novo nascimento em Cristo: 

Neste primeiro gráfico, apresento-lhes os pecados que cometemos fora do alcance da visão humana, ou seja, que é conhecido somente de quem a pratica e de quem convive com ele e sabe da sua existência, veja a seguir:

Mas antes: No quadro a seguir eu selecionei algumas atitudes comportamentais que são contrárias a postura de quem se auto-intitula, isto não significa ser um cristão sincero, ou que deseja ser conforme consta a primeira coluna.As segunda e terceira colunas; [Rejeitar] e [Reagir] estão assinaladas com (X).

Em [Rejeição]: significa: tomar a atitude correta, porque temos que opor- se - a, ou resistir a, isto é: opor a uma ação é adotar a outra contrária e resistir é conservar-se firme nesta outra; não sucumbir, não ceder.

Em [Reação] significa: que temos que rejeitar - lançar fora; largar, depor ou abandonar tal comportamento, porque aquele não se define desta maneira, é ou quer ser apenas mais um frequentador assíduo de alguma Igreja; este tal é ou será apenas um evangélico a mais! Alguém que simplesmente migrou da antiga religião para o cristianismo, e Deus, e a sua lei é um dogma, isto é; o ponto fundamental de uma doutrina, apresentada como certa; irrefutável e indiscutível para se obter a salvação da alma primeiramente; e depois para se obter outros benefícios concedidos por Ele como dádivas para outros fins, seja secular seja espiritual.

GRAFICO I

ANTES DA CONVERSÃO

DURANTE A CONVERSÃO

APÓS A CONVERSÃO

DAS PRATICA OCULTAS

PRATICAMOS

REJEIÇÃO

REAÇÃO

APTO

INAPTO

1. AVAREZA

SIM ()

SIM (X )

SIM (  )

SIM (  )

2. CALOTISMO

SIM (X )

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

3. CALÚNIA

SIM ()

SIM (X )

SIM (  )

SIM (  )

4. COBIÇA

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

5. CONCUPISCÊNCIA

SIM (  )

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

6. CONSENSIOSO

SIM (x)

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

7. EXARCEBADO

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

8. FALSIDADE 

SIM (  )

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

9. GANÂNCIA

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

10. GLUTÃO

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

11. MENTIRA

SIM (  )

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

12. HIPOCRISIA 

SIM (  )

SIM (x)

SIM (  )

SIM (  )

13. IDOLATRIA

SIM (  )

SIM (x)

SIM (  )

SIM (  )

13. INVEJA

SIM (  )

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

15. JACTANCIOSO

SIM (  )

SIM (x)

SIM (  )

SIM (  )

16. LASCÍVIA

SIM (  )

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

17. LUDIBRIOSO

SIM (  )

SIM (x)

SIM (  )

SIM (  )

18. OCIOSO

SIM (  )

SIM (x)

SIM (  )

SIM (  )

19. ODIOSO

SIM (  )

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

20. ORGULHOSO

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

21. PRESUNÇOSO

SIM (x)

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

22. PROFANADOR

SIM (x)

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

23. SOBERBA

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

24. SODOMITA

SIM (x)

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

24. VICIAÇÃO

SIM (x)

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

Ainda sobre o gráfico: observe ser você concorda com as assertivas assinaladas com (x); e verifique se é capaz de confirmar categoricamente sem oposição ou dúvida alguma estará apto para assinalar todas as questões afirmativas na coluna [Aprovado].

Desta forma você já é um cristão verdadeiro e se pretende ser, pois ainda confessa a sua religião não cristã, terá tudo para ser um cristão genuíno; e se ainda é um evangélico e ou porque não foi instruído assim ou porque ainda discorda por princípios próprios, tente mudar a sua conduta pessoal e de lugar para Deus te restaurar naquilo que sentirá dificuldade em mudar, que Deus irá transformá-lo num verdadeiro adorador.

A palavra de Deus ainda diz que não devemos ser demasiadamente santo, porque isto é impossível, a natureza humana é pecadora, mas, estes são princípios básicos que se violados, compromete a sua relação com Deus, é viver e agir em pecado pleno; já não há desculpa na fraqueza da carne ou por influencia da natureza circunstancial pecaminosa carnal, mas, sim, por desobediência velada ou por ter prazer e instinto plenamente pecaminoso por intuição própria.

Nesta coluna [REJEIÇÃO] estão tipificadas algumas atitudes ou ações que exige menos esforço pessoal, basta que decidamos rever estes conceitos e determinar, "vou mudar este quadro" a partir de hoje, terá que exercer a sua força de vontade, e conforme você for abolindo estas práticas ou atitudes, esforce-se, para não se deixar se tentado porque, haverá situações que poderá ser surpreendido, daí basta dizer não, eu me recuso a agir assim; vou melhorar gradativamente.

Já nesta coluna [REAÇÃO], você mais dificuldade, e são semelhantes a primeira coluna porque vária entre atitudes ou ações porque umas são atitudes prática que se tornaram rotineiras, enquanto que outras são ações por estar imbricadas na sua maneira de agir, ou seja, é como se estivesse ligada ao seu caráter físico, moral e social, não que as da coluna [REJEIÇÃO] possa não estar, mas, pelo fato de que além da sua própria iniciativa; terá que buscar força na alma e no espírito através da oração, para conseguir uma plena libertação.Nesta segunda relação, apresento-lhes os pecados que cometemos ao alcance da visão humana, ou seja, não é somente quem o pratica é que sabe da sua existência, mas é perceptível por quem está próximo; veja a seguir: 

GRAFICO II

ANTES DA CONVERSÃO

DURANTE A CONVERSÃO

APÓS A CONVERSÃO

DAS PRATICA VISÍVEIS

ATOS-----------------------AÇÕES

REJEIÇÃO

REAÇÃO

APTO

INAPTO

ADULTÉRIO 

SIM ()

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

ABORTO

SIM (  )

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

FORNICAÇÃO

SIM ()

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

HOMOSSEXUALISMO 

SIM ( )

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

REL. EXTRACONJUGAL 

SIM (X)

SIM ( )

SIM ( )

SIM (  )

MASTURBAÇÃO

SIM ()

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

CIGARROS

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

DROGAS

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

 TELEVISÃO

SIM ()

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

TEATRO

 

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

CASSINO

 

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

 

BOATES

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

 

SALÃO DE BAILE

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

HOMENS:

DORMIR SEMI NU

SIM ()

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

MULHERES:

MAQUIAGENS

SIM (X )

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

CORTE / PINTURA

E CABELO 

SIM ( )

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

 TRAJES MASCULINOS

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

DORMIR SEMINUA

SIM (  )

SIM (X )

SIM (  )

SIM (  )

TODOS:

USO DE CORRENTES

PIERCING (x)

BRINCOS

COLARES

PULSEIRAS 

 

SIM (X)

 

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

TODOS:

JOGOS DIVERSOS

JOGAR

TORCER

APOSTAR

DANÇAR

CANTAR OU OUVIR MUSICAS MUNDANAS 

SIM (X)

SIM ()

SIM (  )

SIM (  )

PALAVRAS TORPES -GÍRIAS

SIM (X )

SIM ()

SIM (  )

SIM (  )

FOFOCAS

INTRIGAS

CONTENDAS

SIM (X)

SIM (  )

SIM (  )

SIM (  )

Tudo o que compõe as duas colunas são tentações da carne, do espirito e da alma, umas mais graves outras menos; para para Deus, tudo tem um peso igual porque diferente de nós que pensamos ser erros banais ou mais severos, para Deus; é simplesmente "Pecado".

E não pecado mais grave ou menos grave, tudo o que é pecado tem que ser confessado, arrependido e abandonado para ser perdoado.

Diante desta exposição, tente você, assinalar as duas colunas conforme as opções que sabe que é uma das suas fraquezas, cuja, faz parte da sua vida está neste momento e em seguida assinale as colunas apto e inapto.

Exemplo: Você tem fortíssima atração por ver  televisão; na coluna 2 está assinalada em reação, é uma falha grave, logo então você vai assinalar em (x) inapto. Quando você perder totalmente a vontade de sentar diante dela, demarque o inapto e assinale em (x) apto. Isto que dizer que a televisão já não é mais um tropeço na sua vida espiritual.

Outro exemplo: Na coluna ATOS E AÇÕES a opção piercing (x) está assinalada na coluna REJEIÇÃO (x), significa que não grave, digamos que é um pecado em menor proporção, então irá assinalar em INAPTO, e ao se ver livre desta ação assinale em (x) APTO.

Já deu um passo importante, e vá fazendo assim até toda a coluna APTO estar assinalada.

As ações são as mais graves, mas, conforme for se libertando da maneira de agir, vai desmarcando em INAPTO e assinalando em APTO até completar a coluna. A moderação em tudo é boa. 

▶Eclesiastes 7. 15 Tudo isto vi nos dias da minha vaidade: há justo que perece na sua justiça, e há ímpio que prolonga os seus dias na sua maldade. 

▶Eclesiastes 7. 15 demasiadamente justo, nem demasiadamente sábio; por que te destruirias a ti mesmo?

▶17 Não sejas demasiadamente ímpio, nem sejas tolo; por que morrerias antes do teu tempo? 

▶18 Bom é que retenhas isso, e que também daquilo não retires a tua mão; porque quem teme a Deus escapa de tudo isso.

▶19 A sabedoria fortalece ao sábio mais do que dez governadores que haja na cidade.

▶20 Pois não há homem justo sobre a terra, que faça o bem, e nunca peque. 

O verdadeiro cristão ou adorador, não segue uma religião, Deus não é religião ou religioso, Ele é a verdade e a vida da alma. Quem não serve a Ele assim, e não obedece aos seus mandamentos, este vive na mentira e a alma está morta; apenas o corpo está vivo.     

Jr 32 ·27 Eis que eu sou o Senhor, o Deus de toda a carne; acaso há alguma coisa demasiado difícil para mim?   

Se durante a sua conversão você rejeitar todas as dez opções, após a sua conversão,  a sua vida espiritual será plenamente aprovada por Deus, você então começou uma nova vida com Cristo e, está aprovado pelo Espírito Santo.

Você foi totalmente liberto e está plenamente transformado e restaurado pela graça salvífica de Cristo através do seu Santo Espírito.

Se 30% das suas respostas foi não, significa que a sua reação precisa ser mais efetiva, ore mais e peça força à Deus para a sua completa libertação. Mas, não desista.

O Espírito de Deus haje em sua vida se você permitir, se resistir a Ele, a sua mudança não se completará, porque Ele entra na sua vida pela sua alma, conforme a liberdade que der para Ele trabalhar e restaurar o seu coração.Se o resultado for 50%, ou seja, entre a rejeição e a reação o resultado está igualado, não precisa entrar em desespero. 

Terá que se esforçar mais, buscar mais a Deus em oração pelas madrugadas, mesmo que seja poucos minutos, mas, com coração sincero; procure jejuar com o propósito de  conseguir força, para se libertar dos pecados que ainda exerce influência na sua vida, e procure ajuda e aconselhamento com o seu Pastor.

Não é raro encontrarmos na Igreja, pessoas com muitos anos de conversão e experiência cristã, mas, que ainda é visível, não ter atingido a libertação plena. Muitas vezes e em muitos casos, a pessoa vem de um mundo completamente lascivo, e é somente a partir do primeiro contato com o Espírito Santo, que ele começa a enxergar os seus erros, que antes não lhe era perceptível.

E somente mediante a entrega total é que vai permitir a ação divina e restauradora de Deus, começa transformar o velho homem do pecado, numa nova criação que é a verdadeira imagem e semelhança Dele.

Este primeiro quadro é o mais sensível, e merece maior atenção, porque são pecados que se confundem com a nossa personalidade de vida. Muitas vezes até pensamos que são qualidades e virtudes, mas, que à luz da Bíblica e a visão do Espírito Santo, são graves distúrbios de comportamento  espirituais, que não se pode enxergar a não ser com os olhos da alma, através do Espírito de Deus. este segundo quadro eu equilibrei a rejeição e a reação, porque é muito difícil, alguém assinalar as dez rejeições.

Este quadro pode ser maior por ter mais itens a se relacionar, mas, apenas mencionei o casos mais comuns.

Estes pecados visíveis são tão prejudiciais para a vida cristã, quanto os relacionados no primeiro quadro.É muito difícil a pessoa admitir que tais costumes são pecados, porque justificam os seus atos por não serem mencionados na Bíblia. 

A única forma de convencer uma pessoa cristã ou recém convertida de que tais atos são desagradáveis aos olhos de Deus só é possível, quando ela começa a buscar o Batismo com o Espírito Santo, porque a pessoa nunca vai receber este batismo com o Espírito de Deus enquanto não abandonar definitivamente todas estas práticas.

Outros desistem da busca por este Batismo, por não querer abandonar a prática de tais pecados, passam, a vida inteira na Igreja convictos que são salvos por terem recebido a Cristo como O Salvador da sua alma, terem sidos batizados em águas, portanto creem já estarem salvos.

E morrem também nesta condição. Isto é lastimável, mas, é uma realidade desde os tempos antigos até os dias de hoje. Todos quantos receberam este Batismo são testemunhas fiéis disto, inclusive eu que nunca imaginei antes da minha conversão que certos hábitos eram tão nocivos para não dizer que também eram pecados graves perante Deus.

Há uma questão muito comum, que é o fato da pessoa abandonar todos estes atos, receber o Batismo, e depois volta a praticá-los sem a menor consciência de culpa. Todos os dias perde perdão a Deus em oração, mas, voltam a prática-los agindo sempre desta maneira até o fim da sua vida,  quando são surpreendidos pela morte sem ter tido tempo para concertar-se com Deus, perdendo a salvação da alma depois de tê-la obtido.

Uma segunda questão que também não é aceita por muitos cristãos, são os testemunhos de irmãos que foram arrebatados em vida ao Céu e ao Inferno, e relatam tudo o que viram, e provam, que todos os atos correspondentes aos dois gráficos acima, são os maiores responsáveis por haver tantas almas  condenadas à perdição eterna, apenas por ter praticado tais pecados em vida e partirem desta sem arrependerem dos seus atos, por entender que eram ensinos do homem e não de Deus, porque não se encontram relatados na Bíblia.

Quem é injusto, faça injustiça ainda: e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, santifique-se ainda.

Os dois gráficos apresentam os pecados mais comuns, que praticamos quando não conhecemos a verdade, o primeiro classifica os pecados ocultos e o segundo os pecados visíveis; dos itens do segundo gráfico exceto o primeiro e o segundo; os demais são conhecidos por usos e costumes, e que conforme a doutrina das Igrejas pentecostais são pecados como todos os mencionados no gráfico I, e para o Espírito Santo todos os mencionados nos dois, são suficientes para que o cristão perca a sua a sua salvação.

Conforme vemos, a maioria das igrejas não tem combatido as praticas, conforme acima relacionadas, e muitos membros ainda continuam praticando a maioria destes atos após terem se convertido a Cristo e muitos foram batizados nas águas nesta condição; portanto onde está a falha; e quem é o maior culpado por isto?

Se não houve um arrependimento das praticas antigas pelos cristãos é bem possível que não foram instruídos na verdade, e se foram e ainda continuam, é porque os lideres d as Igrejas perderão a visão de Deus e o Espírito Santo já não atua mais na sua vida e nem no meio dos cristãos; portanto uma Igreja sem a virtude do Espírito é uma Igreja morta; e se está morta não será justificada perante Deus.

Também há muitos caos em que o Pastor exorta, mas, o membro resiste, e relutam optando por ter uma vida dupla, tendo uma parte dela espiritual e a outra em contraposição, mundanamente pecaminosa.

Há quem afirma e prova que as maiorias dos pecados relatados não estão escritos na Bíblia Sagrada, mas uma coisa é certa, muitos deles surgiram depois que a Bíblia Sagrada foi escrita; e é por isto que o Espírito Santo veio para ficar no lugar de Jesus Cristo quando Ele voltou para o Pai; é justamente pelo fato de que se multiplicariam as iniquidades;  Mt: 24:12 e, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará; portanto e aquele que se diz cristãos e ainda comete pelo menos 5 % dos atos de cada um dos gráficos, não experimentou a verdadeira conversão.

Está reprovado.►Qualquer dos irmãos que se ainda pratica dos 5 % dos atos mencionados nos dois gráficos, você apenas é quase um cristão, mas não é um verdadeiro cristão convertido; e esta é uma condição típica de alguém que ainda vive espiritualmente na carne; e enquanto a carne estiver viva para o pecado este, está morto no Espírito; e os mortos não têm parte no Reino de Deus.

Está aprovado.►Se você respondeu assinalando todos itens com sim na coluna (APTO) você está apto pelo Espírito Santo e o seu Pastor é verdadeiramente um Pastor compromissado com a salvação das almas sob a sua responsabilidade; ore e jejue por ele e por aqueles que ainda precisam chegar até onde você chegou porque a vinda de Jesus Cristo está próxima e o "Arrebatamento" é eminente e não sabemos a hora que iremos atingir a santidade plena no corpo espiritual e imortal que nos aguarda.

Você está plenamente apto para receber o batismo com Fogo e ser tornar o Templo do Espírito Santo de Deus, ser uma benção na Igreja de Cristo na terra; e somente aguardar o momento que se dará o "Arrebatamento" da Igreja na nuvens com Jesus Cristo; ou que Deus te chame antes, para a Sua Glória.

Observações:

1ª: Os gráficos acima serve para se auto avaliar sobre os desejos e impulsos que faz a sua "carne" disputava com a sua "alma" e ela com o "Espírito Santo".

2ª: As alternativas sim assinaladas na coluna (reação) serve para ajudar a você se identificar com conforme os quesitos da coluna esquerda e cada uma das alternativas das colunas reação e rejeição que você for desmarcando ( ) é sinal que já está reagindo bem, contra a os desejos que a sua "carne" ainda disputa com a sua "alma" e faz com que ela ainda não esteja plenamente apta para permitir que o seu corpo seja o Templo do "Espírito Santo".

3ª: O mesmo procedimento deve ser equivalente para os dois gráficos, porque o primeiro é relativo aos pecados praticados de forma oculta aos olhos humanos enquanto que o segundo gráfico são relativos aos pecados praticados de forma visível aos olhos humanos. Então a medida que percebe que aquela situação ou condição não é parte da sua conduta, apague o (X) da alternativa e sinalize em apto. Aquela que ainda não conseguir se libertar, mantenha assinalada e assinale a coluna inapto, até quando sentir-se plenamente regenerado.

4ª: Se alguma duvida ainda permeia os seus pensamentos, você pode consultar algum cristão, que recebeu o batismo com o Espírito Santo e que ainda tem comunhão com Ele até o presente momento; este irmão com certeza passou por este processo e sabe quão penoso e agradável é, ter esta experiência com Deus. Isto é importante, mesmo que você não esteja buscando este complemento do bastimo em águas.

5ª: Para você manter a comunhão plena com Espírito Santo em todo o tempo, tem que permanecer constantemente vigiando para não cometer por algum descuido algum dos atos dos quais se libertou. O Espírito de Deus é sensível e se afasta por um pecado por menor que seja a sua gravidade; e quando perceber que cometeu algo que Lho entristeceu, coloque os joelhos no chão confesse o seu pecado em oração; peça perdão a Ele, e o Espírito Santo novamente volta a habitar o seu coração que é a morada dEle.

O nosso corpo ainda está sujeito as fraquezas da nossa carne, portanto não podemos subestimá-la; ainda não alcançamos a santidade plena. Por isto não se abale se cometer alguma da falha, só evite deixar ela repetir para não virar rotina. O pecado é como um vício, ele pode vir causar uma abstinência.

6ª: Você precisa crer, que o inimigo da sua alma; aquele que habita eternamente nas densas trevas tem autoridade para atentar os moradores da terra. Ele sabe quando você está lutando para abandonar as obras que ele criou para provocar os desejos da sua carne. Este ser vencido por Jesus Cristo na cruz, reagirá furiosamente contra você para impedir que o Espírito Santo habite em você; portanto esteja alerta, ele vai procurar fazer tudo para você não conseguir vencê-lo; mas quando perceber que ele está tramando as suas astutas ciladas contra você, clame pelo sangue de Jesus; assim terá força para vencê-lo. Lutando contra os desejos pecaminosos da carne você já está lutando diretamente contra ele.

: Procure sempre que puder estar na companhia de irmãos que também tenha o mesmo ideal que você; mas nunca abandone um irmão quando perceber este está fraquejando nas suas forças contra o mal. Um dia também poderá precisar da ajuda de alguém para te amparar e fortalecer-te nos momentos em que estiver passando por alguma crise espiritual. Todos nós estamos sujeitos a isto, até o dia em que triunfaremos definitivamente sobre a morte, com Jesus Cristo.

: Se você conseguiu triunfar sobre o mal com a ajuda do Espírito Santo e a força dos irmãos, não deixe de exortar algum irmão, com sabedoria para não frustrá-lo e destruir a sua fé, quando perceber que ele está caminhando para a destruição, ou se perceber que o pecado está dominando a vida dela; alerte - o, seja prudente, uma alma vale pelo mundo inteiro; não deixe o soldado ferido morrer; lembre-se que você também é um, no exército de Cristo para a batalha contra o mal. Veja como Paulo nos ensina: .     

▶Gálatas 6.1 Irmãos, se alguém for surpreendido nalgum falta, vós, que sois espirituais corrigi-o com espírito de brandura; e guarda te, para que não sejas também tentado.

▶ 2 Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo

Agora você já pode descansar nos braços de Jesus Cristo, oferecendo o verdadeiro sacrifício que é o vosso culto racional.

O que é o vosso culto racional?

A apresentação do corpo como sacrifício vivo é um serviço espiritual;

É um culto oferecido sob a orientação do Espírito Santo quando o pecado está perdoado;

É racional porque a nossa adoração envolve: nossa razão, emoção e vontade;

É algo racional porque é diferente do que é mecânico e automático;

Deve obedecer e usar corretamente o seu corpo porque ele pertence a Deus;

O templo é o seu corpo, a Igreja é a casa de Deus para a Sua Adoração;

Precisa ter atitude de adorador santificando o vosso corpo com todas as suas partes envolvidas;

Tem que lutar contra o desejo carnal, fazer isso todos os dias;

É não cobiçar a mulher ou o homem do próximo;

Não desejar sexualmente aquele a quem o teu corpo não pertence;

Impactar as pessoas ao seu redor com o testemunho da sua própria vida;

Não conformar com novidades que este mundo oferece;

Não deixar se contaminar com os ideais corrompidos políticos, moral, cultural, social e religioso do nosso tempo;

Viver para Cristo e morrer para o mundo, para viver a plenitude do Espírito Santo.

Observar como tem sido seu exemplo como um cristão no trabalho, em casa, na rua, na igreja;

Se o seu corpo, a sua língua, os seus olhos, pés, mãos, e a  sua boca, tem sido instrumento para louvar a Deus;

Se a sua vida uma adoração constante ao Senhor;

Nunca se isolar da pessoas que precisam ser libertas do pecado, buscai ajudá-las;

Faça uma retrospectiva para ver se a sua vida cristã nos anos que decorreu da sua conversão, se houve crescimento espiritual, se a santificação do seu coração e mente possa fazer as pessoas ver Cristo em você.

Pense; reflita; analise e faça uma conclusão! Se depois de tudo isto sentires  uma chama acesa ao seu redor, você é mais que vencedor;    

Romanos 8:37 - Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. 

Então aguarde somente o toque da trombeta do  anjo anunciando a volta de Jesus Cristo nos ares! Este propósito está realizado, e que este estudo sirva como um despertamento espiritual para mim, para  você, e para todos aqueles que tiverem contato com este ensino; e o que não foi dito ou bem esclarecido ou omitido neste estudo possa ser complementado pelo Espírito Santo de Deus que é o autor da nossa fé e criador da inteligência do homem!  

Voltar para Estudo sobre a Santificação - Parte I

 

Revisão Junho 2016 

 

 

Em Cristo.

Shalon.

Por Cornelio A.Dias  

 

"Feito perfeito, é imperfeito; como criação, o meu eu; natureza humana! C. A. Dias.

 

              

 

 

Licença Creative Commons
Estudo sobre a Santificação - Parte II do  Teologo Cornelio A.Dias está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Não Comercial -Sem Derivações 4.0 InternacionalBaseado no trabalho disponível em http://oportaldateologia.no.comunidades.net/estudo-sobre-a-santificacao-parte-ii 
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em mail  oportal@oportaldateologia.org

newline oportal

 

Editoriais

As taças da ira de Deus  estão prestes a se derramarem sobre a terra! 

Quero fazer um breve relato sobre esta chamada em "Flash”, visto que não vejo a necessidade de escrever um artigo específico sobre o título, bem como também não vou citar referências bíblicas que corrobore com este assunto.

 

Os elementos ardendo  

em breve se fundirão!

Cuidado!

Um corpo terrestre, 

se chocará contra a terra e 

causará repentina destruição. 

 

Leia Mais imagem

 

A falsa doutrina do pré-tribulacionismo  

Qual biblicamente é a mais viável para você? A Meso-tribulação [Arrebatamento no meio da tribulação] ou a Pós-tribulação? [Arrebatamento depois da tribulação] Em qual delas acontecerá o Arrebatamento da Igreja! Será antes da tribulação? Reflita! Leia Mais  imagem

 

 

  Reflexão do O Portal

         2013

O oitavo Rei foi eleito.

A besta que era e já não é, é também o  oitavo rei, e é dos sete, e vai-se para a perdição Apocalipse cap. 17 - 11.

E o sangue de muitos inocentes ainda haverá de ser derramado.              

Guerreiros feridos são condecorados com Láureas de sangue.

Os soldados do Exército do Rei dos Reis, porém herdarão uma coroa de ouro, e a vida eterna.

A Nova Ordem Mundial está chegando e virá para cumprir o seu dever a rigor.

Quem quiser se livrar dela terá que aceitar a sua marca. 6 6 6 em troca da sua alma.

Revelação 13. 1 – Vi uma besta que saia do mar, [...] 2 [...] O dragão lhe deu seu poder, seu trono e grande autoridade.

4. Eles adorarão o dragão, porque dera a sua autoridade à besta [...] 7. Foi-lhe dado poder para guerrear contra o povo santo de Deus e derrotá-los.

10. “Se alguém há de ir para o cativeiro, para o cativeiro irá! Se alguém há de ser morto à espada, morto à espada haverá de ser!”

Yeshua.

 O ultimo, o Rei dos reis é o próximo, e está vindo, espere por Ele mesmo que  isto lhe custar a própria vida.

"Permaneça fiel até a morte, e Eu lhe darei a Vida como Coroa. Revelação 2.10.

Yeshua".

 

Leia o Artigo: O sétimo milênio e o fim da humanidade.

Oriente-se.

 

Por: Cornelio A.Dias

Março de 2013.

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 TAUEZEQ94_tsp.png

 

 

 

  Ler um   é:

Armazenar Informações;

Desenvolver a Intelectualidade;

Ampliar os Horizontes;

Compreender o Mundo;

Comunicar-se com o Próximo;

Escrever Corretamente;

Relacionar-se melhor com o Outro!

 Ler uma  é:

Armazenar Ensinamentos;

Desenvolver o Conhecimento;

Ampliar a Espiritualidade;

Compreender a DOUTRINA;

Comunicar-se com JESUS

Escrever a VERDADE;

Relacionar-se melhor com DEUS. 

IMAGEM TEXTO

Ore conosco ao som de belos louvores;

Chore aos pés feridos do Pai!

A tristeza logo passa, não demora.

Ele vos envolve e vos consola, 

Em seus braços, faz-vos descansar.

O Portal

Abra esta Porta de Meditação, Louvor e Oração,

clique aqui em:

Bíblia Online e Seleção de Louvores

e deixa Deus falar ao seu coração!

IMAGEM TEXTO

 

TAU_ORIGINAL_PORTAL.png  

 

 

 Leia Mais imagem 


Com: Paz seja convosco
Graça e Paz
A Paz do Senhor
Paz da parte... do Senhor
Paz de Deus
Shalom
Shalom Adonai
Bom dia; Boa Tarde; Boa Noite Irmão
Nenhuma da anteriores

Feedjit

 

Download

Descrição:

Bíblia Sagrada Digital

MediaFire – Down

 Jogo Show do Cristão

MediaFire – Down

Biblia Sagrada + jogo show do cristão + caminho estreito

MEGA – Down 

topo